Home  Quem Somos  Cadastre-se  Anuncie no Rural News  Fale Conosco 
Busca
 

 

 
Enquete
Qual a sua área de atuação profissional?
Agricultura
Pecuária
Agricultura e Pecuária
Outra área dentro do setor rural
Fora do setor agropecuário

 

 Indique este site

Cultivo de produtos orgânicos em sítios e chácaras

autor: Redação RuralNews
data: 19/09/2017

O cultivo de produtos orgânicos é uma ótima alternativa para proprietários de sítios e chácaras. Consiste em produzir hortaliças, frutas, plantas aromáticas, condimentares ou medicinais, sem o uso de defensivos ou fertilizantes químicos. O cultivo é considerado quase que "artesanal" pois normalmente é desenvolvido em pequenas áreas, se comparado às áreas plantadas com o auxílio de produtos químicos.

É uma tendência de mercado, que segue forte, devido à crescente preocupação das pessoas em relação à qualidade de vida, de alimentação mais saudável e de um modo de vida mais natural. Para os produtores significa uma forma de produção mais rentável, pois os preços de mercado de produtos orgânicos são consideravelmente superiores aos dos produtos cultivados de maneira tradicional.

Para a produção em pequenas propriedades rurais, o cultivo orgânico é uma alternativa bastante atraente, do ponto de vista econômico. Com o plantio de uma pequena área é possível obtermos uma produção com valor mais elevado, o equivalente ao valor de uma área cultivada, com o auxílio de produtos químicos, muito maior.

Neste tipo de cultivo, a fertilização do solo é feita com compostos orgânicos, húmus e outras alternativas, como a rotação de culturas, sempre utilizando-se métodos que não contenham nenhum tipo de fertilizante químico.

O combate às doenças e pragas também não pode ser feito com auxílio de fungicidas, herbicidas ou qualquer outro produto industrializado. São utilizados métodos naturais que têm, como princípios básicos:

- tratamento do solo somente com adubo orgânico (estercos e composto);

- diversificação de culturas;

- rotação de culturas;

- associação das culturas;

- plantas repelentes;

- plantas atrativas;

- plantas que estimulam o crescimento das hortaliças.

A utilização desses métodos permite uma grande economia, pois não há a necessidade de comprar os defensivos químicos e as hortaliças não correm o risco de serem contaminadas por esses produtos, o que faz mal à saúde das pessoas que vierem a consumir a produção colhida. Devido à essa economia proporcionada, há uma redução no custo final e conseqüentemente, no preço de venda. Desta forma, o produtor poderá entrar no mercado com preços mais competitivos e com produtos orgânicos, obtendo valores mais elevados pela sua produção.

Repelentes naturais

Podemos usar diversas plantas como repelentes para insetos, plantando-as na horta ou em suas proximidades. Entre elas temos: alho, manjerona, gerânios, mal-me-quer, urtiga, camomila, cebola, hortelã e tomilho, perto de repolhos. Podemos usar, também, como repelentes: cebola e alho espremidos e misturados com água, nos pés de abóbora; cebola espremida na água, contra pulgões da beterraba e da batata; alho espremido com água, contra insetos do feijão; pimenta vermelha socada com bastante água, contra besourinhos; manjericão socado com água e um pouco de barro fino, para proteger os tomateiros.

Nematóides

São vermes muito pequenos que atacam as raízes da maioria das hortaliças, deformando-as e formando caroços denominados "galhas". Além disso, faz com que a produção seja reduzida. As hortaliças de raízes, como as cenouras, por exemplo, ficam inutilizadas para o consumo.

Para evitar o seu aparecimento, devemos fazer a rotação de culturas, e a cobertura morta nos canteiros, cobrindo-os com uma camada de 5 a 10cm de capim picado, entre as hortaliças. Isso concorre para um melhor equilíbrio das condições do solo, diminuindo a incidência de nematóides.

Predadores

São todos os animais que entram na horta para comer as hortaliças ou que causam estragos, desmanchando canteiros, pisando nas plantas, fazendo buracos, etc. Entre eles temos os pássaros granívoros, como o vira ou pássaro preto, que chega a arrancar as sementes para comê-las. Além dessa ave, temos outras, como os pardais que comem inclusive, as folhinhas tenras de algumas plantas. Podemos citar outros predadores como os tapetis ("coelhinhos" do mato), porcos, pacas, catetes, caititus, capivaras, cabritos, galinhas, patos, etc. Para evitar a presença da maioria deles, o melhor é cercar a horta.

Hidroponia

Existem muitas maneiras e técnicas utilizadas para o cultivo de vegetais. Todas as técnicas desenvolvidas pelo homem, no decorrer do tempo, sempre visaram atender à alguma necessidade específica, corrigir deficiências, aumentar a produção ou a produtividade das lavouras. A hidroponia não foge a esta regra.

É uma técnica bastante antiga e, de certa forma, única em meio a tantas outras. Sua proposta básica é de cultivar vegetais sem a utilização do solo, da terra, mas sim, fazer o cultivo apenas com água, normalmente associada aos elementos nutritivos, essenciais para o bom desenvolvimento das plantas. Existem várias vantagens e aplicações para o cultivo hidropônico. Em geral, é mais utilizado para o cultivo de hortaliças, plantas medicinais e flores ornamentais, em pequenas áreas. Apesar disso, existem por todo o mundo grandes áreas cultivadas através da hidroponia.

Com a hidroponia, é possível cultivar, de maneira bastante adensada, hortaliças e outros vegetais, alcançando-se um grau de produtividade elevado. É muito útil em locais onde não há disponibilidade de solo adequado para o cultivo, ou para regiões de climas mais inóspitos, pois o cultivo hidropônico pode ser feito, e geralmente o é, em locais fechados, como estufas.

Por se tratar de um tipo de cultivo onde o homem atua de forma completa, os produtos são de alta qualidade e, normalmente, cultivados sem o uso de agrotóxicos. Desta forma, é uma maneira bastante eficiente de cultivo de produtos orgânicos. O valor de mercado de produtos orgânicos associados ao cultivo hidropônico é bem atraente para os produtores.

A produção de orgânicos em estufas hidropônicas é uma das mais rentáveis alternativas para o cultivo de hortaliças em sítios e outras pequenas propriedades rurais. Proporciona ao produtor um bom retorno sobre o investimento feito na produção e abre portas no mercado, pois esses produtos encontram uma maior aceitação por parte de revendedores e do consumidor final.

« voltar

Indique a Matéria
Seu Nome:
Seu Email:
Nome do Amigo:
Email do Amigo:
Comentários:

 

 

Publicidade
Info Rural News
Proibida a cópia e reprodução total ou parcial por qualquer meio ou processo, sem autorização expressa do Ruralnews.
Copyright 2005. © RuralNews - Todos os Direitos Reservados. Desenvolvido por Pontaweb