Home  Quem Somos  Cadastre-se  Anuncie no Rural News  Fale Conosco 
Busca
 

 

 
Enquete
Qual a sua área de atuação profissional?
Agricultura
Pecuária
Agricultura e Pecuária
Outra área dentro do setor rural
Fora do setor agropecuário

 

 Indique este site

Como cultivar tomates

autor: Redação RuralNews
data: 08/08/2017

O tomateiro prefere climas subtropicais ou temperados, frescos e secos. Produz em qualquer solo, mas prefere os areno-argilosos ou argilo-arenosos, frescos, soltos, permeáveis ou de fácil drenagem, insolados e cuja acidez seja de pH 5,5 a 6,5.

Plantio e colheita

O solo deve ser arado, gradeado e adubado convenientemente como para as outras culturas de uma horta. Podemos obter 2 safras durante o ano: a das águas e a das secas. Pode ser semeado o ano inteiro ou de fevereiro a outubro, dependendo da variedade.

A semeadura pode ser feita no local definitivo, em viveiros ou em copinhos, estes a melhor opção. Neles são plantadas 3 sementes. Consideramos o copinho melhor, porque protege a planta evitando que se contamine ou pegue alguma doença ou praga. As mudas nos copinhos tem o desenvolvimento mais rápido e devem ser transplantadas para o local definitivo, quando atingirem 10cm de altura e com 4 ou 5 folhas, o que ocorre quando estão com 20 a 25 dias após o plantio.

Nas sementeiras ou viveiros, devemos semear com espaçamento de 10cm entre linhas e na profundidade de 1,5 a 2cm. As mudas devem ser repicadas quando tiverem 4 ou 5 folhas. O transplante para o lugar definitivo, neste caso, é feito quando as mudas apresentam 6 ou 7 folhas. Devemos fazer uma rega logo após o plantio, de preferência por infiltração, soltando a água em canaletas junto às linhas.

Para plantar no local definitivo devemos retirar o copinho e quando as mudas são de viveiro, devemos plantá-las com torrão. O plantio pode ser feito em sulcos ou em covas. A germinação leva de 4 a 5 dias. O espaçamento deve ser de 100cm entre linhas e 70cm entre as plantas, podendo variar até 120cm entre linhas e 40 a 80cm entre as plantas. Quando plantamos uma só muda por cova, devemos deixar crescer a haste principal e uma lateral mas, quando são 2 por cova, deixamos crescer apenas a haste principal de cada uma delas. As que ficarem, são despontadas quando atingirem as pontas dos tutores.

O tomateiro é amarrado ao tutor, por fios especiais. As espaldeiras de arame liso e galvanizado têm, em geral, 3 fios horizontais presos aos mourões e a 20, 50 e 80cm do solo. Devemos conservar 3 hastes fortes em cada planta. Quando usarmos espaldeiras, despontar a muda acima da terceira folha, alguns dias antes do transplante. 15 a 20 dias depois do plantio, devemos "chegar terra" nas mudas, formando as leiras.

Outra operação importante e que deve ser feita quando as plantas tem 20 dias, depois do replante, é o tutoramento com o emprego de varas de bambu ou de madeira, com 2,20m de comprimento e apoiada em palanques presos em suportes de 20 em 20m. O tutor deve ficar enterrado 5 a 10cm longe das plantas para não ferir as suas raízes.

O amarrio deve ser feito quando as plantas atingem 25 a 30cm de altura e, depois, à medida que a planta vai crescendo, vamos fazendo outras amarrações de 30 em 30cm.

A colheita começa em mais ou menos 70 dias após o transplante e prolonga-se por, mais ou menos, 45 dias.

« voltar

Indique a Matéria
Seu Nome:
Seu Email:
Nome do Amigo:
Email do Amigo:
Comentários:

 

 

Publicidade
Info Rural News
Proibida a cópia e reprodução total ou parcial por qualquer meio ou processo, sem autorização expressa do Ruralnews.
Copyright 2005. © RuralNews - Todos os Direitos Reservados. Desenvolvido por Pontaweb