Home  Quem Somos  Cadastre-se  Anuncie no Rural News  Fale Conosco 
Busca
 

 

 
Enquete
Qual a sua área de atuação profissional?
Agricultura
Pecuária
Agricultura e Pecuária
Outra área dentro do setor rural
Fora do setor agropecuário

 

 Indique este site

A importância do manejo no aprendizado dos cavalos

autor: Redação RuralNews
data: 06/05/2016

Os cavalos possuem um comportamento nato, instintivo, como todos os animais. Eles são animais acostumados a viver em grupos, com uma ordem social e hierárquica definida e com uma liderança exercida por um macho adulto. Existem hábitos e comportamentos selvagens vão desde disputas entre os animais até as mais simples "brincadeiras".

Quando os cavalos são criados pelo homem, entretanto, essa ordem natural de comportamento é alterada, por vários motivos, que vão desde a mudança do habitat, a convivência com o homem e a deliberada intenção do ser humano em alterar o comportamento dos cavalos, para que estes possam servi-lo com maior eficiência.

Os cavalos podem ser ensinados ou domados, principalmente durante a sua juventude, fase na qual os animais estão mais suscetíveis ao aprendizado. Em primeiro lugar, devemos estabelecer qual o tipo de aprendizado mais indicado para cada cavalo, de acordo com a atividade ou utilização à qual se destinará. Os cavalos, em geral, são educados ou ensinados para atividades como tração (trabalho), sela, salto ou passeio.

O aprendizado não quer dizer sinônimo de doma, pois ele começa com simples atitudes, como quando fazemos com que o animal se acostume com a presença de seu dono ou tratador, sem se assustar ou ficar nervoso.

É importante que todas as atitudes das pessoas, enquanto estejam lidando com os cavalos, sejam feitas de maneira a criar estímulos a reações desejadas. Estes simples atos que estimulam certas reações dos animais, ficam para sempre gravados na memória dos cavalos, tornando o manejo e a convivência muito mais simples e prazerosa. Estes estímulos também podem ser feitos através de recompensas como um "carinho", "conversar" com o cavalo com a voz em tom calmo e agradável ou, ainda, um prêmio como um delicioso torrão de açúcar. Estas atitudes visam fixar na memória do cavalo que, se ele agir de uma determinada maneira ele certamente será recompensado, tanto com carinho como com algum "presente".

Outro cuidado muito importante que as pessoas que lidam com cavalos devem tomar é não fazer exatamente o oposto do que deveriam. Isso significa que, se as condições forem desfavoráveis ou se o cavalo não for tratado adequadamente, ele poderá desenvolver certas atitudes desagradáveis ou prejudiciais ao relacionamento com seus tratadores e donos. Estes maus hábitos podem até mesmo atrapalhar simples tarefas de seus tratadores, como a alimentação, limpeza das baias, etc.

Quando os animais são submetidos a condições como isolamento prolongado, má alimentação (principalmente se esta não for de agrado do animal), ou confinamento em pequenas baias, que limitem os movimentos dos cavalos, estes certamente ficarão mais arredios, nervosos (começam a dar coices), rebeldes, etc. Este tipo de comportamento, quando se manifesta por muito tempo, se tornará muito difícil de eliminar. Por este motivo, todo o pessoal que lida diretamente com os cavalos deve ser responsável pela criação de um ambiente favorável aos animais, para que estes não adquiram comportamentos indesejáveis e que, pelo contrário, sejam criados de modo a serem calmos e a se darem bem com as pessoas e com os outros animais da criação.

« voltar

Indique a Matéria
Seu Nome:
Seu Email:
Nome do Amigo:
Email do Amigo:
Comentários:

 

 

Publicidade
Info Rural News
Proibida a cópia e reprodução total ou parcial por qualquer meio ou processo, sem autorização expressa do Ruralnews.
Copyright 2005. © RuralNews - Todos os Direitos Reservados. Desenvolvido por Pontaweb