Home  Quem Somos  Cadastre-se  Anuncie no Rural News  Fale Conosco 
Busca
 

 

 
Enquete
Qual a sua área de atuação profissional?
Agricultura
Pecuária
Agricultura e Pecuária
Outra área dentro do setor rural
Fora do setor agropecuário

 

 Indique este site

Brasil deve aumentar 40% em sua produção agropecuária até 2019

autor: Cinthya Ramos - LN Comunicação
data: 01/04/2016

O crescimento do setor é reflexo do aumento da população mundial, que deve atingir cerca de 9,7 bilhões de pessoas até 2050. A previsão é que o Brasil aumente sua produção agropecuária em 40% até 2019 e de alimentos em 80% até 2050 para suprir esta demanda, segundo a Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura (FAO).


Em território de solos férteis, abundância hídrica, clima tropical, biodiversidade, e vantagens diversas para o desenvolvimento de novas tecnologias, tornaram o Brasil um dos maiores produtores mundiais de alimento, com potencial para expandir sua área produtiva em 70 milhões de hectares, de acordo com dados do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa/2016).


Impulsionada pela demanda de alimentos de uma população crescente, em meados do século XIX, durante a revolução industrial, a necessidade de produzir mais em curto prazo foi o que influenciou a evolução tecnológica na agropecuária. No decorrer dos anos, o investimento em novos recursos tecnológicos tornou-se essencial para elevar a produtividade, e a ascensão significativa da tecnologia no setor aconteceu a partir de 1970, segundo a Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa).


Mesmo com as vantagens competitivas do território brasileiro para o agronegócio, o manejo inadequado das terras utilizadas para atividades agrícolas e a devastação desencadeiam constante degradação do solo, fazendo com que os pecuaristas busquem por novas soluções estratégicas que evitem impactos no seu resultado.


De acordo com a previsão da Associação Brasileira das Indústrias Exportadoras de Carne (Abiec), nos próximos cinco anos, o Brasil será o maior produtor de carne bovina do mundo, superando o líder de mercado – Estados Unidos. Conforme a entidade, hoje, o mercado é responsável por 17% da produção total, e norte-americano 19%. Diante deste cenário, pecuaristas buscam cada vez mais por tecnologias para que os ajudem a superar a demanda do mercado mundial. Uma das opções que muitos têm adotado é a pecuária de precisão.


Com o objetivo de aumentar sua produção de forma sustentável e ter maior controle das atividades na fazenda, Fernando Nemi Costa, engenheiro agrônomo e consultor da Costa Consultoria e do Grupo JB Pecuária, de propriedade de Jorge Ismael de Biasi Filho encontrou uma solução que superou suas expectativas em relação à produtividade do gado:  o Feeder SC, fabricado pela Casale. O primeiro distribuidor de ração a pasto no mundo, equipado com GPS e balança eletrônica para programação da distribuição de ração através do exclusivo sistema GeoPec Control. “Mais conhecida como ‘pecuária de precisão’, esta tecnologia oferece ao pecuarista a oportunidade de acompanhar toda a operação de sua fazenda através de relatórios gerenciais”, explica o diretor presidente da Casale, Celso Casale.


Para o consultor, “o futuro da pecuária vem através da adoção de tecnologias que nos permitem produzir mais em menos espaço. Para isto é fundamental o uso de máquinas de precisão com alto rendimento e durabilidade. 

« voltar

Indique a Matéria
Seu Nome:
Seu Email:
Nome do Amigo:
Email do Amigo:
Comentários:

 

 

Publicidade
Info Rural News
Proibida a cópia e reprodução total ou parcial por qualquer meio ou processo, sem autorização expressa do Ruralnews.
Copyright 2005. © RuralNews - Todos os Direitos Reservados. Desenvolvido por Pontaweb