Home  Quem Somos  Cadastre-se  Anuncie no Rural News  Fale Conosco 
Busca
 

 

 
Enquete
Qual a sua área de atuação profissional?
Agricultura
Pecuária
Agricultura e Pecuária
Outra área dentro do setor rural
Fora do setor agropecuário

 

 Indique este site

Soja: manejo adequado de nós reprodutivos favorece produtividade em até 10%

autor: Alltech Crop Science - Camila Castro - Centro de Comunicação
data: 03/11/2017

Os nós reprodutivos, produzidos em sua maior parte na fase vegetativa, vão impactar diretamente na produtividade do vegetal. No caso da soja, por exemplo, o desenvolvimento dessas estruturas é extremamente importante, pois são eles que irão gerar as flores e consequentemente as vagens. Estima-se que cada nó reprodutivo representa a produção de cinco sacas de soja. Por isso, o manejo adequado pode contribuir para o melhor resultado da colheita.

“Se nós tivermos 54,5 sacas, que é a média nacional de produtividade da soja na última safra, ela vai precisar em torno de 11 nós reprodutivos. Se o produtor busca maiores resultados, ele vai precisar aumentar o número de nós daquela soja, e para isso, o ideal é investir no manejo adequado para que a planta expresse todo seu potencial”, afirma o engenheiro agrônomo Fransérgio Batista, gerente técnico especializado em grãos da Alltech Crop Science.

O especialista explica ainda que, considerando o número de flores que a soja é capaz de produzir, ela possui um potencial produtivo de cerca 300 sacas por hectare, portanto o produtor deve sempre buscar um manejo que tenha como objetivo altas produtividades. Entre os principais motivos da dificuldade do vegetal em produzir os nós reprodutivos está a população de plantas e arranjo espacial inadequados, o excesso de adubação (nutrientes no solo), a pouca luminosidade e o desbalanço hormonal.

“Com exceção da luminosidade, todas essas práticas podem ser ajustadas com o manejo. E este manejo inadequado se transforma em desequilíbrio hormonal”, comenta. Por isso, o manejo com precursores aparece como uma alternativa para reverter essa situação e auxiliar na criação dos nós reprodutivos. Segundo Batista, com esse manejo, produtores conseguem alcançar de 7 a 10% de aumento na produtividade.

De acordo com o engenheiro agrônomo, essas soluções atuam promovendo o balanço hormonal. Dessa forma, a planta é estimulada a produzir novamente a citocinina (hormônio responsável pelo engalhamento) e como reflexo disso, volta a engalhar, resultando em um maior número de nós reprodutivos.


« voltar

Indique a Matéria
Seu Nome:
Seu Email:
Nome do Amigo:
Email do Amigo:
Comentários:

 

 

Publicidade
Info Rural News
Proibida a cópia e reprodução total ou parcial por qualquer meio ou processo, sem autorização expressa do Ruralnews.
Copyright 2005. © RuralNews - Todos os Direitos Reservados. Desenvolvido por Pontaweb