Home  Quem Somos  Cadastre-se  Anuncie no Rural News  Fale Conosco 
Busca
 

 

 
Enquete
Qual a sua área de atuação profissional?
Agricultura
Pecuária
Agricultura e Pecuária
Outra área dentro do setor rural
Fora do setor agropecuário

 

 Indique este site

Contenção de bovinos

autor: Redação RuralNews
data: 09/12/2016

A prática de contenção de bovinos é extremamente necessária e utilizada regularmente em todos os locais onde se trabalhe com esses animais. Tanto os técnicos, fazendeiros, peões, médicos veterinários ou qualquer um que necessite que o animais fiquem total ou parcialmente contidos ou imobilizados, terão que adotar procedimentos de contenção.

A contenção de bovinos, utilizada em fazendas, sítios, abatedouros ou por profissionais como os médicos veterinários, pode ser realizada de diversas maneiras e, muitas vezes, implica no derrubamento do animal, para que um determinado tipo de imobilização seja realizada.

A contenção é um procedimento realizado em qualquer animal, para os mais diversos fins, que vão desde a necessidade de um simples exame, aplicação de medicamentos, abate e muitos outros. É claro que, em animais menores, a contenção, imobilização ou derrubamento são tarefas bem mais simples. Em um grande bovino ou mesmo em bezerros, estes procedimentos requerem técnicas mais específicas, pois não é tão simples imobilizar um touro, por exemplo, "no braço".

No caso dos bovinos, os métodos de contenção mais utilizados são aqueles destinados à prevenção de coices, imobilização para a descorna, para a coleta de sêmen, castração, entre outros.

Muitas vezes, como no caso de exames mais detalhados, a contenção é relativamente simples, ficando o animal em pé. Entretanto, em outras ocasiões, é necessário que o animal seja derrubado e contido, isto é, amarrado, para que se mantenha em uma determinada posição.

Em geral, no caso dos animais leiteiros, devido ao temperamento dócil desses bovinos, a contenção e o derrubamento acontecem de uma maneira relativamente fácil, sem que seja necessário a aplicação de medidas mais enérgicas.

A contenção mais simples é a da cabeça, que pode ser feita até mesmo com as mão ou com a utilização de cabrestos ou cordas. Outro ponto importante sobre as formas de conter esses animais é a utilização de cercas ou esteios. No caso da imobilização utilizada para a descorna, é comum se utilizar um esteio, para amarrar o animal e assegurar que este não se moverá o suficiente para atrapalhar a descorna ou mesmo para a realização de alguns exames.

São muitas as formas de contenção, utilizando-se cordas, guias nasais, esteios, cercas, piquetes, cangalhas, etc. Cada método deve ser utilizado corretamente e apenas visando a tarefa a ser realizada. O cuidado é muito importante, para que não aconteçam acidentes que venham a machucar ou ferir o animal.

O criador, funcionário ou técnico deve se informar sobre os métodos mais indicados às suas necessidades e praticar, com o auxílio de alguém com uma boa experiência. Tentar aprender sem orientação, poderá acarretar prejuízos, ferimentos nos animais ou mesmo na própria pessoa. Um derrubamento mal feito, por exemplo, pode resultar em uma fratura ou torção nos membros do animal que, devido ao seu grande peso, pode ficar até mesmo sem condições de recuperação.

« voltar

Indique a Matéria
Seu Nome:
Seu Email:
Nome do Amigo:
Email do Amigo:
Comentários:

 

 

Publicidade
Info Rural News
Proibida a cópia e reprodução total ou parcial por qualquer meio ou processo, sem autorização expressa do Ruralnews.
Copyright 2005. © RuralNews - Todos os Direitos Reservados. Desenvolvido por Pontaweb