Home  Quem Somos  Cadastre-se  Anuncie no Rural News  Fale Conosco 
Busca
 

 

 
Enquete
Qual a sua área de atuação profissional?
Agricultura
Pecuária
Agricultura e Pecuária
Outra área dentro do setor rural
Fora do setor agropecuário

 

 Indique este site

O transporte dos bovinos para o abate

autor: Redação RuralNews
data: 10/05/2016

O transporte dos bovinos, após estarem prontos para o abate, é uma importante etapa no processo da criação desses animais e da produção da carne. É vital que esse processo seja feito da maneira mais adequada, através da utilização dos métodos e técnicas mais indicadas.

Muitas vezes, pode-se pensar que a etapa do transporte não seja tão importante ou que não importam as condições às quais os bovinos estarão sujeitos, pois estão indo mesmo para o abate. Isto não é verdade e nunca deve ser feito. Em primeiro lugar, estes animais não precisam e não devem sofrer mais do que o necessário, nunca. Em segundo lugar, o pecuarista não deve se esquecer de que maus tratos ou sofrimento sempre significam prejuízos, pois uma operação de transporte que não seja feita com critério, poderá deixar, no mínimo, os animais mais magros, para que sejam vendidos no abatedouro por um preço inferior ao desejado.

Antigamente, o transporte de bovinos era feito por meio das "boiadas", que eram "tocadas" pelas estradas, pelos boiadeiros com seus berrantes, durante dias ou semanas. Mais tarde, porém, os bois passaram a ser transportados em trens e caminhões. Hoje em dia, apesar da "boiada" ainda ser utilizada, o meio de transporte mais empregado para bovinos é o rodoviário, sendo utilizados caminhões e carretas para esses serviços.

Os maiores problemas para o transporte de bovinos em caminhões são os animais estarem muito gordos, o sol e as altas temperaturas. Além disso, é há o problema da aglomeração de muitos animais em pequenos espaços e as grandes distâncias. A falta de alimentos e de água durante os trajetos fazem os animais sofrerem, ficando estressados e perdendo peso.

O aumento do estresse, durante as viagens, é causado principalmente pelo excesso de animais por área, falta de água e de alimentos, alta velocidade do ar e excesso de umidade. Isto provoca nos bovinos uma elevação de temperatura e aumento nas freqüências cardíaca e respiratória, bem como dos níveis de glicose, cortisol e de ácidos graxos livres, no plasma.

Quando bem controlados, o embarque e o desembarque não produzem um estresse acentuado nos bovinos. No entanto, todo o cuidado é muito importante para evitar ferimentos e contusões nos animais, o que prejudicaria a qualidade das suas carcassas.

A preocupação com o transporte, embarque e desembarque dos bovinos é tão grande que já é utilizado um sistema on-line de controle e rastreamento, por satélite, de toda a operação. Isto é interessante por vários aspectos, pois o proprietário pode acompanhar os caminhões à distância, sabendo onde estão, se estão dentro dos horários programados e, ainda, garantir a segurança da carga, pois este sistema pode localizar cargas que tenham sido roubadas.

« voltar

Indique a Matéria
Seu Nome:
Seu Email:
Nome do Amigo:
Email do Amigo:
Comentários:

 

 

Publicidade
Info Rural News
Proibida a cópia e reprodução total ou parcial por qualquer meio ou processo, sem autorização expressa do Ruralnews.
Copyright 2005. © RuralNews - Todos os Direitos Reservados. Desenvolvido por Pontaweb