Home  Quem Somos  Cadastre-se  Anuncie no Rural News  Fale Conosco 
Busca
 

 

 
Enquete
Qual a sua área de atuação profissional?
Agricultura
Pecuária
Agricultura e Pecuária
Outra área dentro do setor rural
Fora do setor agropecuário

 

 Indique este site

Manejo na gestação dos suínos

autor: Redação RuralNews
data: 15/11/2017

 
O manejo durante o período de gestação das porcas é vital para o bom desenvolvimento das leitegadas e, consequentemente, para que os criadores obtenham bons resultados, menos perdas e melhores animais. O cuidado com as matrizes deve ser redobrado, durante esse período, que é de 112 a 116 dias.

É muito importante que as porcas não sofram nenhum estresse desnecessário durante a gestação, pois isso pode provocar perdas embrionárias. A maior parte das perdas acontece até 30 dias após a fecundação e, desta forma, consideramos esse um dos períodos mais críticos. Isso ocorre porque, quanto mais jovens, mais frágeis e sensíveis são os embriões. Para evitarmos ou minimizarmos essas perdas, as porcas devem ser isoladas e ficar em locais tranqüilos, longe de qualquer possível fonte de estresse, em um ambiente o mais silencioso possível.

Para que possamos tomar as medidas necessárias e assegurar às porcas uma gestação tranqüila e saudável, em primeiro lugar, devemos saber se estão prenhas ou não. Por esta razão, o diagnóstico da gestação deve ser o mais preciso possível.

Devemos colocar em isolamento e observação as fêmeas que foram cobertas. Depois, a observação de cada uma das matrizes deve ser feita diariamente, para verificarmos se não houve o retorno do cio, abortos, alguma enfermidade, secreções, etc. Após a constatação de que nenhuma anormalidade tenha ocorrido até o 42º dia de gestação, poderemos garantir que a fêmea está realmente em gestação.

Existe uma alternativa, cada vez mais utilizada, que é o exame de ultrassom, realizado nas fêmeas, e que pode comprovar, com grande precisão, a gestação, desde que este exame seja feito, pelo menos, 30 dias após a cobertura.

Termos certeza de que a fêmea está realmente prenha é de grande importância para o criador, pois isso evitará que tenhamos cuidados especiais e gastos extras com fêmeas que não estejam em gestação.

Durante a gestação, devemos realizar procedimentos de higiene e controle de parasitoses, para que as fêmeas só sejam transferidas para a maternidade com toda a garantia de um controle sanitário eficiente. É importante que haja o procedimento de banhos sarnicidas e o controle de verminoses, quando necessário.

Antes de serem levadas para a maternidade, as fêmeas devem ter seu úbere e ventre lavado com água morna e sabão, eliminando, desta forma, bactérias e agentes que possam vir a causar infecções e diarréias nos leitões.

A alimentação das porcas, durante toda a gestação e especialmente no período pré-parto, deve ser diferenciada, com o fornecimento de rações laxativas, duas vezes por dia. Devemos, também, fornecer água à vontade, mas de forma a evitar derramamentos excessivos, para que não haja um aumento da umidade dentro das instalações, o que pode favorecer o desenvolvimento de fungos e outros elementos nocivos às porcas e suas crias.

« voltar

Indique a Matéria
Seu Nome:
Seu Email:
Nome do Amigo:
Email do Amigo:
Comentários:

 

 

Publicidade
Info Rural News
Proibida a cópia e reprodução total ou parcial por qualquer meio ou processo, sem autorização expressa do Ruralnews.
Copyright 2005. © RuralNews - Todos os Direitos Reservados. Desenvolvido por Pontaweb