Home  Quem Somos  Cadastre-se  Anuncie no Rural News  Fale Conosco 
Busca
 

 

 
Enquete
Qual a sua área de atuação profissional?
Agricultura
Pecuária
Agricultura e Pecuária
Outra área dentro do setor rural
Fora do setor agropecuário

 

 Indique este site

Galinhas poedeiras e seu manejo

autor: Redação RuralNews
data: 08/04/2016

São assim denominadas as galinhas destinadas à produção de ovos, em criações comuns de aves soltas em quintais, terreiros, chácaras, sítios e fazendas, mantidas em galinheiros comuns ou em aviários, no chão de galpões ou em gaiolas coletivas ou individuais.

Essas gaiolas podem ser dispostas em 2 ou mais andares, o que economiza espaço, materiais e instalações, além de facilitar os trabalhos de higiene, limpeza, manejo das aves, etc.

Quando a produção é de ovos para a reprodução é necessária a presença de galos, para que haja os acasalamentos e os ovos sejam "galados", ou seja, fertilizados, Na produção de ovos para consumo, sua presença é preferivelmente dispensável, porque os ovos estéreis se conservam melhor.

Para que sejam incluídas nos lotes de postura, é necessário que sejam selecionadas, com rigor, e aproveitadas somente as que apresentarem as características exigidas em uma galinha para a produção de ovos.

A seleção das poedeiras deve ser feita quando elas atingem 7 (sete) meses de vida, porque nessa idade elas já apresentam todas as suas características físicas desejadas para a produção de ovos.

Naturalmente, essa seleção deve se repetir periodicamente, com o descarte das aves consideradas improdutivas, para que seja mantido um elevado índice de produção nesse lote, sendo assim, evitados prejuízos que, eventualmente, podem ser bastante elevados.

Não é difícil distinguir uma boa poedeira de outra cuja produção de ovos será abaixo da desejada. Para isso, basta examinar a galinha, observando todas as suas características.

As poedeiras apresentam crista e barbela de uma cor vermelha viva, grandes, elásticas e quentes, quando estão em postura. As galinhas fora da reprodução as possuem endurecidas, pequenas e com uma cor "mate". Quando, no entanto, começam a postura, as galinhas vão perdendo os pigmentos existentes em suas pernas, no seu bico e na sua pele. Essa perda vai sendo realizada de tal maneira que é possível determinar, com uma certa precisão, há quanto tempo a aves iniciou a sua postura.

Esses pigmentos variam de cor, podendo ser amarelos, de acordo com a raça, variedade ou mestiçagem das aves. Além disso, eles vão retornando na mesma ordem em que foram desaparecendo da ave, mas com uma grande diferença: isso ocorre com o dobro da velocidade em que haviam diminuído.

Quando não está em produção, a galinha possui uma pele endurecida no abdômen, onde também é encontrada uma espessa camada de gordura. Em postura, ela apresenta, na mesma região, pouca gordura abdominal e uma pele elástica e maleável.

A seleção de uma poedeira mantida em gaiola individual, é bem mais fácil, pois basta controlá-la: se em 3 dias não aparecer um ovo em sua gaiola, é sinal de que ela é má poedeira e que pode se descartada imediatamente, para evitar prejuízos, principalmente pelo consumo de ração e com o manejo.

Quando aparecem ovos de casca mole, o que geralmente ocorre em épocas quentes, isso indica que as galinhas não estão se alimentando normalmente ou, melhor, adequadamente. Se isso acontecer, devem ser espalhadas sobre a ração, nos cochos, farinha de ostras, 5kg para cada 1.000 aves, ou farinha de ossos.

Normalmente, os ovos apresentam cascas brancas ou vermelhas mas, em algumas fazendas, existem algumas galinhas "comuns", ou seja, sem raça definida, que põem ovos com a casca azulada.

« voltar

Indique a Matéria
Seu Nome:
Seu Email:
Nome do Amigo:
Email do Amigo:
Comentários:

 

 

Publicidade
Info Rural News
Proibida a cópia e reprodução total ou parcial por qualquer meio ou processo, sem autorização expressa do Ruralnews.
Copyright 2005. © RuralNews - Todos os Direitos Reservados. Desenvolvido por Pontaweb