Home  Quem Somos  Cadastre-se  Anuncie no Rural News  Fale Conosco 
Busca
 

 

 
Enquete
Qual a sua área de atuação profissional?
Agricultura
Pecuária
Agricultura e Pecuária
Outra área dentro do setor rural
Fora do setor agropecuário

 

 Indique este site

Não é preciso sacrificar a produção leiteira, para manter os bezerros

autor: Redação RuralNews
data: 03/11/2017

Pecuaristas que se dedicam à produção leiteira sempre se defrontam com este problema: manter ou não os bezerros e bezerras, principalmente os que, por suas características raciais ou provável pequena produção, não ofereçam boas perspectivas de lucro.

Quase sempre, sua manutenção no rebanho é antieconômica, pois o valor do leite que mamam é superior ao seu próprio valor quando, ao serem desmamados, são vendidos. Nessas condições, três alternativas se oferecem ao criador:

- matar os machos e as bezerras que não sirvam para a produção de leite ou para a reprodução;

- criar os bezerros sob um "regime de fome" ou

- procurar um meio de baratear o custo do bezerro pois, do contrário, o valor do leite que ele mamar será muito superior ao seu próprio valor.

Para o médico veterinário Dr. Márcio Infante Vieira, a primeira fórmula é a solução mais fácil, mas cruel. A segunda, afora a desumanidade, apresenta graves inconvenientes pois, um curral cheio de bezerros fracos e raquíticos, além de depor contra o criador, funciona como um verdadeiro chamariz para doenças. Neste caso, os bezerros ficam magros e fracos e mais sujeitos às doenças. Esses bezerros são, normalmente, atacados por um grande número de males que neles se instalam e podem alastrar-se por todo o rebanho.

A terceira opção é a melhor.

A solução, portanto, para o produtor que quiser criar bezerros é fazê-lo de maneira que os animais tenham uma existência e um desenvolvimento normais, para que não sofram e possam obter um preço compensador, ao serem desmamados e vendidos.

É preciso considerar, ainda, diz Dr. Márcio, que os bezerros criados passando fome, ficam mais sujeitos a morrer, o que pode fazer a vaca secar quando não aceita outro bezerro. Isso, com certeza, causará grandes prejuízos ao criador.

Para evitar prejuízos e mesmo obter algum lucro, o criador que mantiver os bezerros de suas vacas de leite deve tomar uma série de medidas para diminuir o preço de custo dos bezerros que deseja criar. Entre as medidas que devem ser tomadas, podemos citar as seguintes:

- Fazer com que os bezerros se acostumem, após a segunda semana de vida, a comer o verde, isto é, os capins, bem como rações balanceadas especiais;

- Conseguir com que mamem em mais de uma vaca. Para isso, devem ser escolhidas, de preferência, as vacas que melhor aceitem outras crias ou as vacas chamadas "duras";

- Adotar o aleitamento artificial, pois assim poderão ser controladas a quantidade e a qualidade do leite a ser dado aos bezerros e, portanto, o seu valor;

- Substituir, o mais cedo possível, o leite natural por um leite desnatado, que é de menor valor, passando depois a alimentação para misturas concentradas.

Para a troca, com vantagem, do leite que os bezerros mamam por um outro alimento, principalmente o verde, porém, não basta ao fazendeiro fornecer os alimentos que ele deseja que o animal coma. É preciso que os bezerros estejam preparados para essa nova alimentação, antes da idade em que, normalmente, já estão aptos para recebê-la. Para isso é necessário algum conhecimento sobre o aparelho digestivo do bezerro e o seu funcionamento.

« voltar

Indique a Matéria
Seu Nome:
Seu Email:
Nome do Amigo:
Email do Amigo:
Comentários:

 

 

Publicidade
Info Rural News
Proibida a cópia e reprodução total ou parcial por qualquer meio ou processo, sem autorização expressa do Ruralnews.
Copyright 2005. © RuralNews - Todos os Direitos Reservados. Desenvolvido por Pontaweb