Home  Quem Somos  Cadastre-se  Anuncie no Rural News  Fale Conosco 
Busca
 

 

 
Enquete
Qual a sua área de atuação profissional?
Agricultura
Pecuária
Agricultura e Pecuária
Outra área dentro do setor rural
Fora do setor agropecuário

 

 Indique este site

Proteja bem os seus bezerros

autor: Redação RuralNews
data: 11/09/2018

Como os animais, principalmente os novos, necessitam fazer exercício e tomar sol, pelo menos na parte da manhã, é aconselhável que os bezerros sejam soltos em piquetes especiais para eles. Essa medida concorre para evitar o aparecimento do raquitismo, uma doença que ataca os ossos dos animais novos.

Quando os bezerros são criados com aleitamento artificial, devem receber de 7 a 8% de leite sobre o seu peso vivo, diariamente, dividido em 2 ou 3 partes, que lhes devem ser administradas sempre às mesmas horas. A vasilha ou balde em que é colocado o leite deve estar sempre limpa e desinfetada.

Logo que nascem, os bezerros precisam mamar o colostro. Quando, porém, a vaca morre e não há outra produzindo colostro, é necessário dar-lhe um laxante para que ele elimine o mecônio, substância pastosa e amarela que enche seus intestinos durante a sua vida fetal.

Importante também, é tomar todo o cuidado ao aplicar-lhe vacinas ou qualquer medicamento. É necessário seguir rigorosamente todas as recomendações feitas pelo médico veterinário, principalmente sobre as doses a serem aplicadas, para evitar acidentes que, não só podem prejudicar a ação da vacina ou dos medicamentos, mas também podem causar danos ou até a morte dos animais.

O criador não deve, nunca, administrar a seus animais qualquer produto que seja, sem a indicação de um médico veterinário ou, em alguns casos, sem ler atentamente as instruções da bula.

Quando os bezerros completam 15 dias de idade, devem ser vacinados, de acordo com um esquema de vacinação, contra as doenças que atacam nesse período da vida.

Verminoses

As verminoses causam grandes prejuízos aos rebanhos, pelo atraso no desenvolvimento dos animais, queda na produção e mesmo a sua morte. Por essa razão, é aconselhável, no seu combate, não só o emprego de vermífugos, mas também manter os animais em terrenos secos, fazer a rotação de pastagens, manter bebedouros em boas condições de higiene, limpeza dos bezerros e estábulos, bem como isolar os animais dos seus excrementos, com a construção de esterqueiras. Outra medida interessante é fazer, periodicamente, o exame de fezes.

Carrapatos

Outro inimigo do gado são os carrapatos. O seu combate é baseado no uso de carrapaticidas com bases químicas diferentes, para evitar o aparecimento de raças de carrapatos resistentes a alguns deles. Assim sendo, é interessante usar alternadamente carrapaticidas de base clorada e os de base fosforada ou arsenical. A sua aplicação pode ser feita por meio de pulverizações ou então de banhos carrapaticidas.

Aconselhamos, ainda, evitar que espécies diferentes de animais sejam criadas juntas, para evitar que certas doenças de uma espécie sejam transmitidas à outras, causando-lhes danos e até a morte.

Como medida de ordem geral, o criador deve manter rigorosa higiene em toda a sua criação e não misturar, em seu rebanho, animais que vieram de fora sem que antes sejam submetidos a rigorosos exames de saúde ou então que sejam colocados em quarentena, isto é, em observação durante alguns dias para evitar que, se estiverem doentes, transmitam alguma doença ao rebanho.

« voltar

Indique a Matéria
Seu Nome:
Seu Email:
Nome do Amigo:
Email do Amigo:
Comentários:

 

 

Publicidade
Info Rural News
Proibida a cópia e reprodução total ou parcial por qualquer meio ou processo, sem autorização expressa do Ruralnews.
Copyright 2005. © RuralNews - Todos os Direitos Reservados. Desenvolvido por Pontaweb