Home  Quem Somos  Cadastre-se  Anuncie no Rural News  Fale Conosco 
Busca
 

 

 
Enquete
Qual a sua área de atuação profissional?
Agricultura
Pecuária
Agricultura e Pecuária
Outra área dentro do setor rural
Fora do setor agropecuário

 

 Indique este site

Gestação e parto de vacas leiteiras

autor: Redação RuralNews
data: 27/05/2018

As vacas só devem ser acasaladas novamente, depois do parto, no terceiro cio ou terceiro mês de lactação, para que haja um intervalo de 90 dias entre o parto e a cobertura, pois menor espaço prejudicaria a lactação seguinte. 

Depois de fecundadas as vacas sofrem modificações no seu sistema endócrino, ou seja, de certas glândulas que formam hormônios como a luteina ou corporina, que tem uma ação contrária à secreção láctea. Além disso, a distensão das paredes do útero e principalmente a formação do próprio feto, desviam os elementos que, seguindo pelo sangue, iriam formar o leite no úbere das vacas. 

Quanto mais adiantada a gestação, mais diminui a produção leiteira. O leite não apresenta modificações importantes a não ser no período final da gestação, porque é produzido em menor quantidade, contém maior teor de gordura e extrato seco e tem em geral sabor salgado, devido à diminuição da lactose e aumento de cloretos. 

Tanto a produção quanto as alterações que o leite possa sofrer em sua composição dependem em grande parte da individualidade, pois enquanto algumas vacas alteram muito a sua produção de leite tanto em quantidade quanto em qualidade, em outras essas modificações quase não são notadas. 

Portanto, quanto maior tempo a vaca tiver entre o parto e a lactação, mais se recomporá do desgaste anterior e produzirá mais. O aconselhado é que ela seja coberta 90 dias depois do parto, pois assim dará uma cria por ano, uma lactação de 9 meses e ainda terá 3 meses de descanso. 

Parto


Quando a vaca está no último mês de gestação, o seu leite não deve ser "aproveitado" e ela não deve ser nem mesmo ordenhada porque, devido às suas funções fisiológicas, o leite produzido não é normal. 

Depois do parto, eliminada a placenta, encolhidas as paredes do útero, etc. e portanto eliminadas as causas que inibem a produção do leite, o úbere inicia a sua função. Nos 5 a 6 primeiros dias o leite contém colostro, do 5º ao 7º dia é o leite colostral e somente a partir do 8º dia o leite se apresenta com sua composição normal. 

O colostro tem um elevado grau de acidez, elevado teor de albumina, alta sensibilidade ao calor e baixo teor de sais e cálcio, sendo por esse motivo completamente contraindicado para a industrialização, pois coagula-se na pasteurização ou no pré-aquecimento, estufando o queijo e rancificando a manteiga, leite em pó, etc. Entretanto, o colostro é indispensável para os bezerros nos primeiros dias de vida, pois serve de alimento por ser mais rico em proteína, dá maior resistência aos animais e é mesmo vacinante, por ser rico em anticorpos. Além disso, serve como laxativo, principalmente a eliminação de mecôneo, pois excita as glândulas do trato intestinal. 

Mecôneo é a matéria que enche os intestinos dos fetos e que deve ser expelida logo depois que o bezerro nasce.


« voltar

Indique a Matéria
Seu Nome:
Seu Email:
Nome do Amigo:
Email do Amigo:
Comentários:

 

 

Publicidade
Info Rural News
Proibida a cópia e reprodução total ou parcial por qualquer meio ou processo, sem autorização expressa do Ruralnews.
Copyright 2005. © RuralNews - Todos os Direitos Reservados. Desenvolvido por Pontaweb