Home  Quem Somos  Cadastre-se  Anuncie no Rural News  Fale Conosco 
Busca
 

 

 
Enquete
Qual a sua área de atuação profissional?
Agricultura
Pecuária
Agricultura e Pecuária
Outra área dentro do setor rural
Fora do setor agropecuário

 

 Indique este site

Reprodução e identificação dos ovinos

autor: Redação RuralNews
data: 26/12/2017

Antes de iniciarmos as coberturas, que devem ser realizadas de janeiro à abril, os animais já devem haver sido submetidos à caudotomia, isto é, ao corte da cauda e ao cascarreio, ou seja, o corte da lã próximo à vulva e ao úbere e tetas, para facilitar a cobertura e depois os carneiros mamarem. 

A caudotomia, no entanto, não deve ser usada em raças deslanadas, porque a cauda é utilizada para espantar as moscas e outros insetos, evitando o aparecimento de bicheiras. 

Idade para a reprodução

A puberdade é atingida entre os 6 e 12 meses, mas as coberturas só devem ser feitas quando as fêmeas atingem 18 meses ou 35kg. Como já foi dito, as coberturas devem acontecer de janeiro a abril, nascendo as crias de junho a setembro. Cada macho pode servir de 40 a 50 fêmeas, quando ficam juntos e se acasalam livremente. 

Parto

Em geral se realiza normalmente, após os 5 meses de gestação, nascendo de 1 a 3 cordeiros. Após o nascimento, devem permanecer em um curral, com a mãe, durante 48 horas, para que mamem à vontade o leite com o colostro, indispensável para eles. 

Durante esse período, devemos dar à ovelha, água fresca e abundante. Uma prática importante é cortar o umbigo dos cordeiros, a 5cm da sua inserção e depois desinfetá-lo bem, com iodo, mercúrio-cromo ou mertiolate, pois se não o fizermos, ele pode se tornar porta de entrada para diversas doenças e infeções. 

Quando as ovelhas abandonam suas crias ou não têm leite para amamentá-las, podemos utilizar a alimentação artificial com mamadeiras. 

Desmama

É feita quando os cordeiros atingem 3 meses de idade. Nessa época devemos fazer a separação dos sexos, colocando-os em lotes separados. A primeira tosquia é feita em outubro, junto com a dos animais adultos. 

Identificação

Para que possa haver um controle mais efetivo ou rigoroso sobre o rebanho, é necessário que cada animal seja identificado individualmente. Para isso, podemos lançar mão de cortes de orelhas, tatuagem nas orelhas ou prega inguinal ou na base da cauda, brincos nas orelhas ou mesmo correntes com medalhas numeradas, no pescoço.

« voltar

Indique a Matéria
Seu Nome:
Seu Email:
Nome do Amigo:
Email do Amigo:
Comentários:

 

 

Publicidade
Info Rural News
Proibida a cópia e reprodução total ou parcial por qualquer meio ou processo, sem autorização expressa do Ruralnews.
Copyright 2005. © RuralNews - Todos os Direitos Reservados. Desenvolvido por Pontaweb