Home  Quem Somos  Cadastre-se  Anuncie no Rural News  Fale Conosco 
Busca
 

 

 
Enquete
Qual a sua área de atuação profissional?
Agricultura
Pecuária
Agricultura e Pecuária
Outra área dentro do setor rural
Fora do setor agropecuário

 

 Indique este site

Porco tipo carne

autor: Redação RuralNews
data: 18/09/2017

Atualmente, a criação de suínos para abate se destina à produção de carne, depois que ficou comprovado que a sua gordura é rica em ácidos graxos saturados, muito prejudiciais ao organismo e à saúde humana e que, por esse motivo, já foi substituída pela gordura vegetal, na alimentação das pessoas.

Além disso, fatores econômicos, também influíram nessa preferência por criar suínos para a produção de carne, porque a produção de carne de porco é mais barata do que a da sua gordura. O mais importante, no entanto, é que a sua proteína é de elevado valor alimentício, o que é de grande valia para suprir a deficiência desse elemento, na alimentação humana, em muitas regiões da terra.

A suinocultura, ou seja, a criação racional de porcos, hoje em dia, está baseada na criação de raças médias, para a produção de carne, pois são elas as mais econômicas, produzindo uma carne de elevado valor nutritivo, pelos menores custos, produzindo, assim, maiores lucros aos criadores e apresentando boas características alimentícias para o homem.

As raças médias são denominadas econômicas, por apresentarem os melhores resultados ou maiores lucros, inclusive por seu melhor rendimento/dia, isto é, ganho de peso diário, além de sua maior prolificidade e maior viabilidade, ou seja, maior sobrevivência dos leitões para a comercialização.

Naturalmente, a raça é um fator de grande importância na criação de porcos ou suínos, mas devemos considerar que outros fatores são, também, elementos indispensáveis para o sucesso na suinocultura como, por exemplo, meio ambiente ou clima, instalações, manejo e, principalmente, a alimentação.

A escolha da raça ou das raças a serem criadas, vai depender de uma série de fatores como a preferência ou gosto do criador, as exigências do mercado, as possibilidades de sua adaptação à região ou às regiões em que deve ser criada, à proximidade dos mercados para a sua comercialização, os meios de transporte, etc.

A conversão alimentar, ou seja, a quantidade, a qualidade e o custo da alimentação necessária para o ganho de peso e a produção da carne, é um dos principais fatores para o sucesso da criação.

Reprodução

Em uma criação de porcos, independentemente do seu objetivo ou da sua produção, devemos nos preocupar com a sua reprodução, para que possamos produzir os animais que serão criados e destinados à reprodução ou abatidos para a produção de carne.

Para a reprodução, devemos escolher fêmeas e machos sadios, bem conformados, bem desenvolvidos e prolíficos, para que seja elevado o número de filhotes nascidos e desmamados, o que significa maiores rendimentos e maiores lucros.

As criações podem ser feitas somente com porcos de raça pura ou com animais mestiços de duas ou mais raças, desde que os cruzamentos sejam bem orientados.

Muito importante, também, é evitar a consangüinidade, ou seja, o acasalamento entre animais que sejam parentes, principalmente quando esse parentesco é muito próximo.

« voltar

Indique a Matéria
Seu Nome:
Seu Email:
Nome do Amigo:
Email do Amigo:
Comentários:

 

 

Publicidade
Info Rural News
Proibida a cópia e reprodução total ou parcial por qualquer meio ou processo, sem autorização expressa do Ruralnews.
Copyright 2005. © RuralNews - Todos os Direitos Reservados. Desenvolvido por Pontaweb