Home  Quem Somos  Cadastre-se  Anuncie no Rural News  Fale Conosco 
Busca
 

 

 
Enquete
Qual a sua área de atuação profissional?
Agricultura
Pecuária
Agricultura e Pecuária
Outra área dentro do setor rural
Fora do setor agropecuário

 

 Indique este site

Aleitamento artificial de porcos

autor: Redação RuralNews
data: 09/05/2019

O aleitamento artificial é uma das práticas de criação que vem sendo muito utilizada pois, muitas vezes, os criadores são obrigados a empregá-la quando, por exemplo, a porca morre, não pode amamentar os seus leitões ou devido a qualquer doença ou então, quando se verifica maior número de leitões do que o número de tetas da porca. 

 
Mesmo no aleitamento artificial, os leitões não devem ser privados do colostro, devido às suas propriedades nutritivas, laxativas e imunizantes.

 
Outra vantagem do aleitamento artificial é que as porcas, 10 a 12 dias depois do parto já podem ser novamente enxertadas, produzindo assim, 3 parições por ano.

 
Os leitões devem entrar no regime do aleitamento artificial 48 horas após o nascimento, devendo para isso, ser alojados em baterias especiais, com aquecimento e umidade controlados.

 
É preciso evitar as aglomerações, pois um grande número de animais em um pequeno espaço é causa de brigas, maior aparecimento de doenças, além de tornar mais difícil o seu trato e a sua alimentação.

 
O sistema de baterias vem tendo um uso cada vez maior, revolucionando mesmo os sistemas de criação de suínos, apresentando realmente algumas vantagens, pois os animais poderão ser melhor controlados, pode haver uma melhor aplicação das medidas de higiene, além da prevenção e combate às doenças efetuado com maior eficiência.

 
Podemos alimentar os leitões, com o leite de vaca ou leite de cabra. Como o leite de porca é mais rico, é preciso alterar a composição do leite de vaca, podendo ser empregada as seguintes fórmulas:

 
Primeira fórmula
 
Leite cru: 1 litro
Água de cal: 1 litro
Açúcar: 1 litro

 
Segunda fórmula
 
 
Leite cru: 1 litro
Ovos de galinha: 2
Açúcar: 30 gramas

O açúcar pode ser substituído, com vantagens, pelo mel de abelha. Misturar bem e fornecer esta bebida aos leitões, 6 a 8 vezes por dia.

Depois da terceira semana, é aconselhável juntar ao leite, fubá ou farelinho, para formar uma "papa" mole.

O leite pode ser fornecido aos leitões, em mamadeiras individuais, iguais às usadas para crianças, ou então, em mamadeiras coletivas, que nada mais são do que um conjunto de mamadeiras individuais. Os leitões, em pouco tempo, se acostumam ao seu uso.

 
A desmama
 
Deve ser efetuada, em geral, quando os leitões atingem 2 meses de idade, embora possa ser retardada até os 3 meses, quando se tratar de animais de grande valor ou destinados à reprodução.

A desmama consiste na substituição do leite, por outros alimentos, na alimentação dos leitões. Ela não deve ser brusca, mas essa troca de alimentação deve ser feita gradativamente, levando de 4 a 5 dias. Durante esse período, os leitões devem ser mantidos em suas instalações e a sua alimentação de leite cortada, aos poucos, para que eles não ?sintam?.

Efetuada a desmama, a porca deve ir para o piquete das fêmeas ?solteiras?, ficando em descanso, pelo menos, por um mês.

« voltar

Indique a Matéria
Seu Nome:
Seu Email:
Nome do Amigo:
Email do Amigo:
Comentários:

 

 

Publicidade
Info Rural News
Proibida a cópia e reprodução total ou parcial por qualquer meio ou processo, sem autorização expressa do Ruralnews.
Copyright 2005. © RuralNews - Todos os Direitos Reservados. Desenvolvido por Pontaweb