Home  Quem Somos  Cadastre-se  Anuncie no Rural News  Fale Conosco 
Busca
 

 

 
Enquete
Qual a sua área de atuação profissional?
Agricultura
Pecuária
Agricultura e Pecuária
Outra área dentro do setor rural
Fora do setor agropecuário

 

 Indique este site

O aleitamento e a desmama dos porcos

autor: Redação RuralNews
data: 07/04/2016

Os leitões devem mamar logo depois do nascimento porque o primeiro leite contém o colostro, rico em elementos nutritivos, possui anticorpos, ou seja, imuniza o animal contra várias doenças, e também é laxativo, provocando uma limpeza geral dos intestinos, com a expulsão do mecônio, que é uma substância amarela que enche os intestinos dos leitões, durante a vida intra-uterina. 

O criador deve escolher, para reprodução, porcas que sejam boas parideiras, prolíferas, boas criadeiras, tenham 6 a 7 pares de tetas perfeitas e bem dispostas e que sejam boas produtoras de leite, pois durante as 3 primeiras semanas de vida os leitões só se alimentam de leite materno.

É preciso que sejam proporcionadas às porcas em lactação, rações balanceadas, ricas em hidratos de carbono, proteínas, sais minerais e vitaminas, pois quando a ração é deficiente, o organismo tem que recorrer às suas reservas para suprir o leite de todos os seus elementos, o que pode causar sérios distúrbios aos organismos das porcas, destacando-se, entre eles, as avitaminoses, descalcificações e paralisias.

As porcas são boas leiteiras, produzindo, por dia, de 4 a 8 litros de um leite muito rico em proteínas, sais minerais e vitaminas. Embora seja possível fazer o aleitamento artificial dos leitões, o aconselhável, por suas vantagens, é o elemento natural. De um modo geral, uma boa criadeira deve amamentar, em boas condições, uma ninhada de 8 leitões.

Com 3 semanas de idade os leitões já começam a comer outros alimentos, devendo ser colocados à sua disposição, rações balanceadas, especiais. Os leitões podem receber, também, outros alimentos. Temos entre eles o leite desnatado, de grande valor nessa idade, farelo ou farelinho de trigo, farelo de arroz e fubá, de preferência misturados com 5% de farinha de carne.

É preciso, porém, evitar restos de comida nos comedouros, para que não se estraguem, provocando doenças ou distúrbios intestinais.

O período de aleitamento deve ser de 2 meses mas, em casos especiais, para animais de grande valor ou para futuros reprodutores, pode ir até 3 meses.

É aconselhável que os leitões disponham de um piquete gramado, de preferência com um comedouro automático com ração suplementar, seca e sempre à sua disposição. O verde, ou seja, verduras, gramíneas ou leguminosas, dadas no cocho ou então das pastagens, nunca deve faltar aos porcos.

Muitas vezes, quando os leitões estão mamando, provocam ferimentos nas tetas da porca, que devem ser tratadas logo, para que não piorem, podendo não só inutilizar as tetas feridas, mas também outras que possam ser contaminadas por uma possível infecção, inutilizando a porca para a reprodução. Por isso, devemos cortar os dentes dos leitões, com um alicate especial, o que não apresenta nenhum inconveniente, porque os dentes cortados tornam a "crescer".

Em alguns casos, é observada gangrena na cauda e na face dos leitões novos, o que provoca a queda da cauda, desvalorizando os animais para a reprodução. A remoção das camas usadas, a lavagem e a desinfecção das instalações, com um bom desinfetante, são medidas gerais de higiene no combate ou prevenção de um grande número de doenças que atacam os suínos.

« voltar

Indique a Matéria
Seu Nome:
Seu Email:
Nome do Amigo:
Email do Amigo:
Comentários:

 

 

Publicidade
Info Rural News
Proibida a cópia e reprodução total ou parcial por qualquer meio ou processo, sem autorização expressa do Ruralnews.
Copyright 2005. © RuralNews - Todos os Direitos Reservados. Desenvolvido por Pontaweb