Home  Quem Somos  Cadastre-se  Anuncie no Rural News  Fale Conosco 
Busca
 

 

 
Enquete
Qual a sua área de atuação profissional?
Agricultura
Pecuária
Agricultura e Pecuária
Outra área dentro do setor rural
Fora do setor agropecuário

 

 Indique este site

Salsa - suas propriedades medicinais e cultivo

autor: Redação RuralNews
data: 09/03/2015

A salsa (Petroselinum sativum L.) é uma hortaliça de origem européia, uma planta herbácea, bienal ou perene. É um condimento muito consumido no Brasil, além de possuir propriedades medicinais bastante difundidas. Devido a seus princípios ativos, a salsa atua como estimulante, diurético e sedativo. Atua, também como analgésico, entre muitas outras aplicações práticas e eficientes.

É muito utilizada no combate à acidez estomacal, gastralgia e flatulência. Também é eficiente como analgésico no caso de dores de dente, cólicas renais, fígado, intoxicações e no tratamento de contusões, quando devem ser aplicados cataplasmas na região atingida. Os cataplasmas também são utilizados no tratamento de feridas, machucados e abcessos.

É uma planta bastante versátil, no que diz respeito ás suas aplicações medicinais. Combate pedras nos rins, hemorragia nasal, dores menstruais, picadas de insetos e até mesmo ardência nos olhos. É claro que, para cada uma destas diversas utilidades, o preparo e a aplicação serão diferentes.

O cultivo da salsa é simples. As sementes são plantadas diretamente no local definitivo, ou seja, não há a necessidade de produzirmos mudas desta planta. Em geral, utiliza-se cerca de 1,5g de sementes por metro quadrado, em covas de, no máximo, 1cm de profundidade.
 
O rendimento de uma plantação chega a ser de 30 toneladas de folhas frescas, por hectare. Aproveita-se desta planta as folhas, caule e raízes.
Prefere climas temperados mais quentes, pois não se desenvolve bem com temperaturas baixas. Deve ser cultivada em locais protegidos do vento, de preferência com sombra, apesar de suportar bem o sol direto. O plantio deve ser feito no período mais frio, do início do outono até o final da primavera.

Os solos mais indicados são os sílico-argilosos, férteis e com uma boa umidade. Deverá ser rico em matéria orgânica e com um pH próximo do neutro, ou seja, entre 6 e 6,5. A germinação acontece em, aproximadamente, 20 dias e a colheita das folhas é feita 90 dias após a germinação.

Os tratos culturais são simples, bastando que se mantenha o terreno limpo, sejam feitas adubações, quando o solo for pobre e que se mantenha um controle de irrigação, em regiões ou épocas com pouca chuva. É uma planta pouco sujeita a doenças e pragas. Apesar disso, pode ser atacada por alguns tipos de fungos, além dos pulgões e de formigas cortadeiras, que se alojam nas raízes.  

« voltar

Indique a Matéria
Seu Nome:
Seu Email:
Nome do Amigo:
Email do Amigo:
Comentários:

 

 

Publicidade
Info Rural News
Proibida a cópia e reprodução total ou parcial por qualquer meio ou processo, sem autorização expressa do Ruralnews.
Copyright 2005. © RuralNews - Todos os Direitos Reservados. Desenvolvido por Pontaweb