Home  Quem Somos  Cadastre-se  Anuncie no Rural News  Fale Conosco 
Busca
 

 

 
Enquete
Qual a sua área de atuação profissional?
Agricultura
Pecuária
Agricultura e Pecuária
Outra área dentro do setor rural
Fora do setor agropecuário

 

 Indique este site

Desmatamento - crime contra a floresta

autor: Redação RuralNews
data: 03/03/2015

O desmatamento ou a exploração ilegal de madeira na Amazônia é um dos piores crimes contra a natureza que o homem poderia cometer. Maior floresta tropical do planeta, a Amazônia têm sido alvo dos maiores desmatamentos. Segundo dados do Governo Federal e do Greenpeace, cerca de 80% de toda a exploração madeireira na região é feita de maneira ilegal, ou seja, 80% desta atividade, naquela região, é criminosa.

Constantemente a mídia divulga dados sobre a devastação daquela região, fotos de satélites que comprovam os crimes além de uma enorme quantidade de informações que são publicadas diariamente sobre os problemas que isso pode causar ao Brasil e à própria humanidade. Apesar disso, esse processo destrutivo continua avançando, sob os olhos atônitos e incapazes da sociedade e do próprio Governo.

É claro que existem muitas alternativas para o controle desse desmatamento, mas isso só será possível quando o Governo Federal destinar verbas suficientes para que um controle eficiente seja implantado na região, fiscalizando e punindo os criminosos. Ao que parece, o Governo Federal ainda não se deu conta que o investimento a ser feito não só trará os benefícios óbvios ao meio ambiente, como será capaz de reverter a imagem negativa que o Brasil adquiriu aos olhos da comunidade internacional, como um país que não consegue controlar um simples problema de desmatamento predatório e ilegal, e que acaba trazendo grandes prejuízos ao meio ambiente global.

Na Amazônia, o trabalho executado pelos operadores das motoserras , apesar de ser devastador, é pessimamente remunerado, chegando ao nível de semi-servidão além de apresentar um grau de insalubridade bem elevado. O trabalhador local, aquele que efetivamente derruba as árvores que serão levadas às madeireiras, não possue a consciência do mal que faz, achando que está executando um trabalho honesto e, os poucos que sabem que estão executando um serviço ilegal, não entendem porque o Governo não permite que se derrube "um pouco de árvores", pois existem milhões naquele região que as que eles derrubam não chegam a fazer diferença.

Uma das alternativas que se apresenta para ajudar no combate à devastação ilegal é a criação de um certificado que seria dado às madeireiras que seguissem padrões criteriosos para a exploração da floresta, mantendo a extração, a geração de empregos mas sem causar danos à floresta, principalmente através da escolha das áreas mais apropriadas e do reflorestamento sistemático.

Esta proposta da criação de um certificado ou "selo" de qualidade para as madeireiras é defendida pelo Greenpeace, que está lutando contra a destruição da Floresta Amazônica desde 1992 e que conta, desde 1999, com um escritório sediado em Manaus, de onde tenta ajudar no que puder, para que o ritmo da destruição seja, no mínimo, reduzido.

« voltar

Indique a Matéria
Seu Nome:
Seu Email:
Nome do Amigo:
Email do Amigo:
Comentários:

 

 

Publicidade
Info Rural News
Proibida a cópia e reprodução total ou parcial por qualquer meio ou processo, sem autorização expressa do Ruralnews.
Copyright 2005. © RuralNews - Todos os Direitos Reservados. Desenvolvido por Pontaweb