Home  Quem Somos  Cadastre-se  Anuncie no Rural News  Fale Conosco 
Busca
 

 

 
Enquete
Qual a sua área de atuação profissional?
Agricultura
Pecuária
Agricultura e Pecuária
Outra área dentro do setor rural
Fora do setor agropecuário

 

 Indique este site

Jojoba - planta de grande aproveitamento comercial

autor: Redação RuralNews
data: 11/08/2017

A jojoba (Simmondsia chinensis L. Schneider) é uma planta muito conhecida dos brasileiros, principalmente devido a sua grande utilização na indústria de cosmético e higiene, especialmente como parte de fórmulas de shampoos e condicionadores de cabelo.

É uma planta arbustiva, originária da região norte do México e sul dos Estados Unidos e chega a atingir 4,5 metros de altura. Por ser originária de uma região desértica, não necessita de muita água para sobreviver e se desenvolve em solos com baixos teores de nutrientes, inclusive os solos com alta salinidade. Apesar disso, para obtermos os melhores resultados no cultivo da jojoba, esta deve ser plantada em solos ricos em nutrientes, férteis e profundos, para que as suas raízes se desenvolvam bem, podendo chegar aos 10m de profundidade.

As temperaturas mais indicadas para que obtenhamos uma boa germinação ficam entre 20 e 30O C e, além de não se desenvolverem bem em temperaturas mais baixas, não toleram geadas.

Esta planta apresenta um grande potencial econômico, devido à vasta utilidade do óleo obtido a partir dela. Este óleo, dentre muitas utilizações, é um ótimo substituto par o óleo de baleia, cuja produção industrial é cada vez menor, devido às leis de proteção que visam salvar estes grandes mamíferos da extinção. No Brasil, apesar de ser cultivada em várias regiões, se adapta perfeitamente ao clima e às condições do solo encontrado na região Nordeste, sendo cultivada comercialmente, há muitos anos, no Ceará.

As mudas são obtidas por meio de sementes, cultivadas em viveiros, utilizando-se sacos plásticos, que recebem uma semente cada. Os sacos devem ser irrigados, deixando-se a terra bem molhada. Após 20 dias, as sementes começam a germinar, gerando plantas masculinas e femininas. Para obtermos melhores resultados, devem ser transplantadas para o local definitivo, em uma proporção de 8 a 10 plantas femininas para cada planta masculina. O plantio definitivo deve ser realizado com um espaçamento de 1,5m entre as plantas e 3,50m entre as linhas podendo, também, ser adotado o espaçamento de 1,5m entre as plantas e 1,20m entre as linhas, dependendo do tipo de adensamento desejado.

A produção comercial plena pode ser atingida cerca de três a quatro anos após o plantio. Os frutos estão prontos para a colheita sempre que apresentarem uma coloração castanho escuro. A produção de sementes tende aumentar com o envelhecimento dos arbustos, podendo ser produzidos mais de 15kg. Destas sementes, após um processo utilizando-se equipamentos específicos, extrai-se o tão precioso óleo de jojoba.

O óleo obtido a partir das sementes, além de ser um substituto para o óleo de baleia e ser amplamente utilizado pela indústria de higiene e cosméticos, também apresenta grandes utilidades medicinais, sendo eficiente no tratamento de problemas estomacais, dos rins e mesmo no tratamento de feridas. Muitas dessas aplicações foram descobertas pelos índios das regiões nativas desta planta. Na indústria farmacêutica, utiliza-se o óleo na fabricação de diversos remédios. Na área dos cosméticos, como já mencionamos, o óleo de jojoba é empregado na fabricação de shampoos, cremes cosméticos, sabonetes, etc.
 

« voltar

Indique a Matéria
Seu Nome:
Seu Email:
Nome do Amigo:
Email do Amigo:
Comentários:

 

 

Publicidade
Info Rural News
Proibida a cópia e reprodução total ou parcial por qualquer meio ou processo, sem autorização expressa do Ruralnews.
Copyright 2005. © RuralNews - Todos os Direitos Reservados. Desenvolvido por Pontaweb