Home  Quem Somos  Cadastre-se  Anuncie no Rural News  Fale Conosco 
Busca
 

 

 
Enquete
Qual a sua área de atuação profissional?
Agricultura
Pecuária
Agricultura e Pecuária
Outra área dentro do setor rural
Fora do setor agropecuário

 

 Indique este site

Como montar uma cerca-viva

autor: Redação RuralNews
data: 06/11/2015

As cercas são, indiscutivelmente, importantes e indispensáveis em todos os terrenos e imóveis rurais ou urbanos, servindo para demarcações internas ou para separá-los de seus vizinhos.

As cercas-vivas ou sebes, além disso, servem também como um elemento de decoração com grande efeito, principalmente quando fica florida como, por exemplo, no caso das azaléias.

Uma cerca toda florida é realmente muito bonita, enfeitando qualquer ambiente em que se encontre, como jardins, entradas de casas, sítios, chácaras ou fazendas.

Naturalmente, a variedade de plantas empregadas nas cercas-vivas é muito grande, indo desde pequenas plantinhas às mais frondosas árvores. Além de embelezarem o ambiente, essas plantas podem e devem ser uma continuação de um jardim, formando com ele um ambiente bonito, agradável e aconchegante. Além disso, ajudam a proteger contra raios solares diretos, ventos e até mesmo, dependendo do caso, das chuvas.

Para a sua formação, pode ser plantado um grande número de arbustos. Quando o objeto ou finalidade da cerca é a proteção do terreno, de um jardim, uma horta ou de qualquer plantação, contra a entrada de homens ou animais, essa sebe pode ser formada por plantas que possuam espinhos.

A formação da cerca-viva é feita com plantas ou arbustos plantados em linha, com um espaço entre eles, de acordo com o exigido por cada espécie. Além disso, elas devem ter a sua folhagem bem desenvolvida e permanente, com um grande número de folhas, formando uma proteção mais densa.

Devem ser escolhidas e plantadas, de preferência, as espécies de plantas mais resistentes às condições adversas do meio ambiente e ao ataque de doenças e pragas. Elas podem, ainda, produzir flores e também frutos que, além de decorativos, servem para alimentar muitos pássaros.

Para preencher as condições desejadas, uma cerca-viva pode levar de 3 a 5 anos. Naturalmente, isso só é possível se o solo estiver devidamente preparado, ou seja, revolvido, solto e bem adubado. Se estas condições forem atendidas, as plantas terão um bom desenvolvimento inicial e sua duração será longa, geralmente de mais ou menos 15 anos. As coníferas, no entanto, podem durar até mais de 100 anos.

As mudas devem ser plantadas no início da primavera. Para isso, devem ser cavadas valetas que, em geral, são de 50cm de largura e 50cm de profundidade, podendo variar de acordo com a vegetação escolhida. Essas valetas devem ser adubadas, também de acordo com a espécie a ser plantada.

As podas dessas cercas-vivas devem ser realizadas nas épocas mais propícias, ou seja, quando não haja o risco de ocorrência de muito frio ou, principalmente, de geadas. Entre as espécies mais indicadas temos o brinco da princesa, a azaléia, a coroa-de-Cristo, a hortênsia e a primavera, entre outras.

« voltar

Indique a Matéria
Seu Nome:
Seu Email:
Nome do Amigo:
Email do Amigo:
Comentários:

 

 

Publicidade
Info Rural News
Proibida a cópia e reprodução total ou parcial por qualquer meio ou processo, sem autorização expressa do Ruralnews.
Copyright 2005. © RuralNews - Todos os Direitos Reservados. Desenvolvido por Pontaweb