Home  Quem Somos  Cadastre-se  Anuncie no Rural News  Fale Conosco 
Busca
 

 

 
Enquete
Qual a sua área de atuação profissional?
Agricultura
Pecuária
Agricultura e Pecuária
Outra área dentro do setor rural
Fora do setor agropecuário

 

 Indique este site

Gramas e gramados: como preservá-los

autor: Redação RuralNews
data: 28/04/2016

Uma das coisas mais bonitas na natureza é um grande gramado verdejante, bem cuidado e livre de plantas invasoras. O gramado, no entanto, é um elemento que se integra às mais variadas paisagens, formando conjuntos harmoniosos, muito bonitos, que embelezam qualquer ambiente. 

Além de muito bonitos, os gramados são fatores relevantes para a proteção do solo, evitando a sua degradação, principalmente a causada pela erosão, pois eles ocupam os lugares vazios que, dessa maneira, ficam protegidos dos raios do sol e dos desgastes provocados pelas chuvas mais ou menos intensas. Eles protegem o solo, também, de outras plantas invasoras, principalmente as daninhas.

Para termos um bom e bonito gramado, é necessário que o solo esteja bem preparado por uma aração, gradeação ou somente uma boa descompactação, acompanhadas de uma adubação adequada, antes de serem plantadas as mudas de grama, placas ou as sementes. O solo para o gramado deve estar livre de pedras, de entulho, lixo, etc.

Os gramados desempenham, ainda, as funções de proteger o solo, proporcionando uma maior resistência ao pisoteio e permitindo que o "verde" seja mantido durante todo o ano, ou seja, em todas as estações, bem como influir no microclima dessa área. As áreas gramadas têm, também, a capacidade de, servindo como um pano de fundo, valorizar outros elementos que sejam nelas inseridos.

Quando o solo se apresentar mais firme ou duro, deve ser descompactado. Para a descompactação do solo, deve ser feita uma escarificação, ou seja, a terra deve ser "virada" para que fique mais macia e as raízes das plantas possam se desenvolver mais e com maior facilidade.

Outro fator a ser enfrentado é a drenagem, para evitar que haja excesso de água, pois esse problema prejudica muito a vida das plantas. Isso ocorre porque diminui o volume de oxigênio, prejudicando a respiração das suas raízes, o transporte dos nutrientes e de água nas plantas e pode, ainda, concorrer para a formação de compostos tóxicos no solo e nas plantas, provocando até mesmo a morte das suas raízes.

Depois das providências mencionadas, devemos efetuar a correção e a adubação do solo, para melhorar a sua fertilidade. Para isso, devemos empregar estercos e outros produtos orgânicos, além de fertilizantes de diversas origens. Naturalmente, depois de plantados, os gramados necessitam de uma assistência constante, para que eles se desenvolvam e se mantenham em boas condições de vegetação. Entre os cuidados regulares que devem ser tomados, destacamos o controle de doenças e pragas, adubação, cortes, irrigação e combate às plantas invasoras.

A tendência natural do gramado é crescer e, por motivos estéticos, ele deve ser submetido à podas periódicas, cujos intervalos variam com as épocas ou estações do ano, como ocorre com os vegetais, em geral. O primeiro corte deve ser realizado com cuidado e a uma altura do solo, que varia de acordo com a espécie vegetal a que pertença a grama. As espécies de grama mais plantadas são: batatais, Catarina, esmeral e Sto. Agostinho.

« voltar

Indique a Matéria
Seu Nome:
Seu Email:
Nome do Amigo:
Email do Amigo:
Comentários:

 

 

Publicidade
Info Rural News
Proibida a cópia e reprodução total ou parcial por qualquer meio ou processo, sem autorização expressa do Ruralnews.
Copyright 2005. © RuralNews - Todos os Direitos Reservados. Desenvolvido por Pontaweb