Home  Quem Somos  Cadastre-se  Anuncie no Rural News  Fale Conosco 
Busca
 

 

 
Enquete
Qual a sua área de atuação profissional?
Agricultura
Pecuária
Agricultura e Pecuária
Outra área dentro do setor rural
Fora do setor agropecuário

 

 Indique este site

Tanques para a Reprodução das Rãs

autor: Redação RuralNews
data: 14/04/2016

É neles que alojamos os reprodutores já selecionados e nas devidas proporções entre machos e fêmeas e 20 a 25 rãs para 10m² de área. 

Podem ser retangulares ou, de preferência, quadrados embora os circulares também sejam eficientes. Sua escolha deve ser feita de acordo com as circunstâncias ou uma série de fatores como a possibilidade de localização, tipo, perfil, forma do terreno, etc. Os quadrados, por terem um perímetro relativamente menor, exigem cercas menores e, portanto, menos material e menos mão-de-obra, possibilitando uma boa economia.

Não há normas rígidas para a escolha da forma do tanque, o que depende, como já mencionamos, das circunstâncias, mas prevalecendo sempre a melhor maneira de adaptar a construção do terreno, para seu melhor aproveitamento, facilitando as construções e economizando material, desde que proporcionemos às rãs as melhores condições possíveis para se desenvolverem e se reproduzirem.

Esses tanques são formados pelo tanque, propriamente, ou seja, a parte de água e uma outra de terra, também chamada de piquete, que a contorna ou então no meio da água, formando uma ilha. O tanque com a ilha é o mais aconselhado e o mais utilizado. A proporção entre a parte de água e a de terra pode variar mas está sendo considerada, como a melhor, 30% de água para 70% de terra. No entanto, uma variação nesse sentido é bem tolerada pelas rãs.

As medidas dos tanques podem variar de acordo com as necessidades da criação, as condições do terreno ou o desejo do criador. É aconselhável, porém, padronizar os tanques de cada tipo ou categoria, construindo todos eles com as mesmas dimensões ou especificações e, conseqüentemente, com a mesma capacidade.

Os tanques são, normalmente, escavações tipo "trincheira" e com as paredes de terra nua, inclinadas para evitar erosão. O melhor, no entanto, é revesti-las de tijolos ou cimento, pois sua limpeza se torna mais fácil e completa, além de evitar os desbarrancamentos e impedir que as rãs façam tocas ou túneis nos barrancos. Suas bordas devem ser inclinadas para facilitar o acesso das rãs à parte de terra, quando desejam sair da água.

Quando retangulares, os tanques podem ter 10 a 20m de comprimento com o canal de água de 1,5m a 2m de largura, circundando por um piquete de terra de 1,5 a 2m de largura. Os circulares, de água, podem ser circundados por um piquete, também circular ou mesmo quadrado. O objetivo dessa forma é evitar os cantos nos quais, às vezes, as rãs se aglomeram umas sobre as outras, o que provoca danos em algumas delas e até a morte. Mesmo nos quadrados ou retangulares, devemos evitar os cantos.

Os tanques mais indicados e que apresentam os melhores resultados são os de água com uma ilha em seu interior, pois apresentam uma série de vantagens sobre os anteriormente mencionados. Podem ser conjuntos quadrados, retangulares ou circulares. Os canais de água devem ter 1,5 a 2m de largura e a ilha, 3 a 6m de largura, por um comprimento de acordo com o do tanque e com ou sem piquete em volta da água. Quando de forma circular, o canal de água deve manter 1,5 a 2m de largura e o tamanho da ilha varia de acordo com o perímetro interno da água.

« voltar

Indique a Matéria
Seu Nome:
Seu Email:
Nome do Amigo:
Email do Amigo:
Comentários:

 

 

Publicidade
Info Rural News
Proibida a cópia e reprodução total ou parcial por qualquer meio ou processo, sem autorização expressa do Ruralnews.
Copyright 2005. © RuralNews - Todos os Direitos Reservados. Desenvolvido por Pontaweb