Home  Quem Somos  Cadastre-se  Anuncie no Rural News  Fale Conosco 
Busca
 

 

 
Enquete
Qual a sua área de atuação profissional?
Agricultura
Pecuária
Agricultura e Pecuária
Outra área dentro do setor rural
Fora do setor agropecuário

 

 Indique este site

O solo

autor: Redação RuralNews
data: 29/08/2017

Toda a estrutura de uma propriedade rural se baseia na terra ou melhor, no solo, ou seja, a camada superior ou externa, em geral de cor preta, escura ou avermelhada da qual dependem, diretamente, todas as plantas do mundo e indiretamente, toda a vida animal desse nosso planeta.

Apesar de toda essa importância, o solo mede, em média, apenas 20 a 30cm de espessura. É dele que todas as plantas retiram os elementos nutritivos de que necessitam para germinar, crescer e produzir flores, frutos e sementes - dele depende toda a humanidade. Onde o solo é destruído, nasce um deserto. É por essa razão que devemos fazer todos os esforços para preservar essa fina camada de terra.

Assim sendo, para que continue produzindo satisfatoriamente, não ficando fraco devido à perda dos elementos nutrientes que o compõem, devemos adotar algumas práticas para preservá-lo, conservando suas qualidades e evitando sua exaustão. Para isso, devemos:

- não deixar, nunca, a terra nua, sendo preferível deixá-la coberta até pelo "mato", a deixá-la exposta ao sol e principalmente às chuvas que, caindo e correndo sobre ele, levam os seus elementos ou matérias orgânicas e minerais para os rios, empobrecendo o solo que, com o correr dos anos, perde o seu valor. É a chamada erosão laminar;

- não fazer queimadas, pois destroem o solo e, além disso, contribuem para o efeito estufa que assola o nosso planeta, cada vez mais intensamente;

- só derrubarmos árvores quando não houver outro jeito, respeitando o meio-ambiente e as áreas de proteção ambiental, criadas pelos governos, em todo o mundo. As árvores, além da sombra e da melhoria do ar, com suas raízes ajudam a firmar o solo, diminuindo os riscos de erosão, principalmente a laminar, a mais perniciosa;

- fazer plantações em curva de nível, por menor que seja a inclinação do terreno e, a intervalos regulares, quando for o caso, construir os "muruduns", evitando enxurradas e forçando a penetração da água no solo, o que faz com que seus efeitos sejam mais duradouros;

- não fazer plantações "morro a baixo";

- fazer valetas ou terraços em morros, mas somente nas curvas de nível;
- não deixar barrancos nus, mas com plantas que seguram a terra e, quando necessário, fazer muros de arrimo ou proteções especiais para segurá-los, com estacas, telas, barras, amarrações, etc.;

- em certos casos, revestir as valetas de escoamento com alvenaria de tijolos ou cimento, madeira bambus, etc., para conservá-las e evitar erosões.

Estes são alguns dos aspectos relevantes no cuidado com o solo. Existem um grande número de técnicas e providências a serem adotadas para se cuidar adequadamente do solo, como a adubação e a irrigação, por exemplo. Uma providência muito importante é consultar um engenheiro agrônomo, que poderá fazer uma análise mais detalhada das condições do solo e das ações necessárias para que sejam feitas as devidas correções ou a simples proteção dessa fina e importantíssima camada de terra.

« voltar

Indique a Matéria
Seu Nome:
Seu Email:
Nome do Amigo:
Email do Amigo:
Comentários:

 

 

Publicidade
Info Rural News
Proibida a cópia e reprodução total ou parcial por qualquer meio ou processo, sem autorização expressa do Ruralnews.
Copyright 2005. © RuralNews - Todos os Direitos Reservados. Desenvolvido por Pontaweb