Home  Quem Somos  Cadastre-se  Anuncie no Rural News  Fale Conosco 
Busca
 

 

 
Enquete
Qual a sua área de atuação profissional?
Agricultura
Pecuária
Agricultura e Pecuária
Outra área dentro do setor rural
Fora do setor agropecuário

 

 Indique este site

Predadores e competidores dos camarões de água doce

autor: Redação Ruralnews
data: 18/04/2016

Os predadores, no presente caso, são os animais que atacam os camarões diretamente, em uma ou mais fases de sua vida, para com eles se alimentarem. Alguns animais também são seus inimigos, apesar de eventuais, só os atacando em casos especiais.

Temos ainda outros animais que, embora não sejam considerados inimigos dos camarões de água doce, por não os atacarem diretamente, para os devorar, podem causar grandes danos e grandes prejuízos às criações desses crustáceos: são os competidores, porque com eles disputam os mesmo alimentos, prejudicando a alimentação normal dos camarões ou mesmo impedindo-a . Por esta razão, os camarões se alimentam mal, não crescem, demoram mais a atingir a maturidade sexual e a idade da reprodução, não alcançam o tamanho e o peso desejados, etc.

Os próprios camarões podem ser predadores entre si, quando praticam o canibalismo, e competidores, quando há excesso de população nos viveiros ou, então, quando camarões de outras espécies penetram nos viveiros, competindo pelos mesmo alimentos.

Quando implantamos uma criação de camarões em uma determinada região, isso concorre para que, rapidamente, aumentem o número de espécies de predadores e de competidores nas suas vizinhanças e sempre prontos a atacar, tão logo surja uma oportunidade para isso. Assim sendo, devemos tomar uma série de providências para proteger os camarões e evitar que isso aconteça.

Predadores

Evitar o ataque desses animais ou combatê-los com rigor são medidas indispensáveis em uma criação de camarões, pois delas dependem, muitas vezes, o sucesso de todo o empreendimento. As técnicas para evitar ou combater esses predadores dependem das circunstâncias e dos inimigos a serem combatidos. Os seus ataques podem ser por terra, água ou ar, porque os predadores podem estar incluídos entre peixes carnívoros ou omnívoros, como traíras, acarás, etc.; répteis, como jacarés, tartarugas, cágados, cobras terrestres ou d'água, etc.; anfíbios, como sapos, rãs e pererecas; aves diurnas, como o bem-te-vi, garças, saracuras, martim-pescador, patos, marrecos, gansos, etc.; aves noturnas como, por exemplo, as corujas; mamíferos como cães e gatos domésticos, lontras, ariranhas, raposas, cachorros-do-mato, gatos selvagens, etc.; insetos, nas suas fases de larvas ou adultos, como besouros d'água, libélulas (larva), etc.

Competidores

Embora, como já foi mencionado, não ataquem diretamente os camarões, competem com eles pelos mesmos alimentos. Podem variar de região para região. Entre eles, podemos citar: outras espécies de camarões; anfíbios, como as rãs e caracóis, que também podem comer a sua ração, etc. Outros competidores são os moluscos, como os caramujos, que comem plancto e as rações destinadas às larvas, pós-larvas e camarões adultos. Temos, entre eles, o aruá, o corondó, transmissor da esquistossomose e o caramujinho d'água, com concha afilada.

Outros predadores que não podem ser esquecidos são os ratos e a odonata, a larva aquática da libélula ou lavadeira.

« voltar

Indique a Matéria
Seu Nome:
Seu Email:
Nome do Amigo:
Email do Amigo:
Comentários:

 

 

Publicidade
Info Rural News
Proibida a cópia e reprodução total ou parcial por qualquer meio ou processo, sem autorização expressa do Ruralnews.
Copyright 2005. © RuralNews - Todos os Direitos Reservados. Desenvolvido por Pontaweb