Home  Quem Somos  Cadastre-se  Anuncie no Rural News  Fale Conosco 
Busca
 

 

 
Enquete
Qual a sua área de atuação profissional?
Agricultura
Pecuária
Agricultura e Pecuária
Outra área dentro do setor rural
Fora do setor agropecuário

 

 Indique este site

Alimentadores para as abelhas

autor: Redação Ruralnews
data: 06/03/2014

 
Existem vários tipos de alimentadores que podem ser empregados nos apiários. Cada tipo ou modelo se enquadra a uma necessidade específica ou característica da criação. Dentre os mais utilizados temos os que seguem:

Alimentadores coletivos

São muito práticos e fáceis de trabalhar, dando pouca mão-de-obra. Nada mais são do que cochos grandes e rasos, com telas ou flutuantes, para evitar que as abelhas se afoguem. São grandes e alimentam, coletivamente, todas as abelhas do apiário, devendo ser dele colocado a, pelo menos, 50m. Quando há muita abelha do mato, principalmente africanas, não devemos usar esses alimentadores, porque elas são as primeiras a descobri-los e a esgotá-los e depois iniciam saques às colméias.

Alimentadores unitários ou individuais

Destinados a alimentar somente uma colméia (unidade) independentemente. Podem ser colocados no alvado, dentro da colméia (entre os quadros ou no fundo) e servem para administrar alimentos sólidos, líquidos ou pastosos. Têm as seguintes vantagens: permitem alimentar, com prioridade, as colméias mais necessitadas; podemos controlar a quantidade de alimentos de cada colméia; podemos substituir o alimento todos os dias; podemos adicionar medicamentos ao alimento, de acordo com a necessidade de cada colméia; evitam o saque; evitam o desperdício com abelhas do mato e o perigo de que elas iniciem saques.

Alimentador Alexander

É um caixotinho ou cocho retangular de madeira, com divisões no sentido do seu comprimento, para facilitar o acesso das abelhas ao alimento. As ripinhas de madeira que o dividem podem ser substituídas por flutuantes, para as abelhas pousarem e colherem o xarope. Em uma das cabeceiras há um depósito para o alimento. Mede, em geral, 48cm de comprimento, 10 de largura e 5 a 6 de altura. É colocado pela parte de fora, ficando por baixo do ninho, na parte de trás da colméia. As abelhas tem acesso a ele pela parte interna do ninho, o que evita saques. Deve ficar bem nivelado e seu abastecimento é feito por fora da colméia.

Alimentador Boardman

É unitário, semi-interno, o mais prático e o mais usado, sendo formado por um frasco de vidro ou plástico, de boca larga, com a tampa cheia de furos e uma base ou peça de madeira com um orifício ou berço, no qual se adapta perfeitamente o gargalo do frasco que deve ser colocado na vertical, de cabeça para baixo. A base tem dois degraus na frente, os quais se encaixam na colméia, sendo apoiada no alvado. Depois de ajustado o alimentador, as abelhas podem ser tratadas por fora, sem necessidade de abrir a colméia ou tirar a base do alimentador, pois o frasco fica na parte de fora. As abelhas tem acesso ao alimento através de passagens perfuradas na parte da frente da base do alimentador, dentro da colméia. O frasco deve ser cheio até em cima e o alimento não deve ser muito ralo, para não escorrer para fora da colméia. O melhor é colocá-lo na parte da tarde, para que não haja perigo de saque.

Alimentador Doolitle

É uma caixa de madeira do tamanho e do formato de um quadro Hoffman, mas aberta em cima e com a capacidade para 1,5 litros de xarope. É usado em lugar de um quadro, que deve ser retirado do ninho. Para as abelhas não caírem dentro do alimento e morrerem, devemos colocar sobre ele uma tela ou material flutuante. Esse alimentador já recebeu modificações e galerias para facilitar o trânsito das abelhas. Deve ser colocado sobre a colméia e coberto por uma caixa vazia, para evitar o saque. O modelo maior está sendo mais usado para candi, por ser este pastoso, não escorrendo e nem pingando. Tem vantagem de ser interno, evitando o saque, mas apresentando o inconveniente de ser necessário abrir a colméia para abastecê-lo.

Alimentador simples

O mais prático é usar um vidro ou uma latinha de meio litro e que, depois de cheios de xarope, são tampados com um pano não muito grosso, amarrado à sua boca. Esse alimentador é colocado sobre os quadros do ninho. Colocar depois uma alça vazia sobre o ninho e a tampar.
 
 
 
 
 
 

« voltar

Indique a Matéria
Seu Nome:
Seu Email:
Nome do Amigo:
Email do Amigo:
Comentários:

 

 

Publicidade
Info Rural News
Proibida a cópia e reprodução total ou parcial por qualquer meio ou processo, sem autorização expressa do Ruralnews.
Copyright 2005. © RuralNews - Todos os Direitos Reservados. Desenvolvido por Pontaweb