Home  Quem Somos  Cadastre-se  Anuncie no Rural News  Fale Conosco 
Busca
 

 

 
Enquete
Qual a sua área de atuação profissional?
Agricultura
Pecuária
Agricultura e Pecuária
Outra área dentro do setor rural
Fora do setor agropecuário

 

 Indique este site

Descubra porque a carne de peixe é tão saudável e conheça dicas para comprar

autor: Redação Ruralnews
data: 22/05/2013

 
A carne de peixe é famosa por ser nutritiva e saudável, mas poucas pessoas sabem porque isso é verdadeiro. Em primeiro lugar, a carne de peixe contém uma quantidade elevada de proteína animal, semelhante à quantidade encontrada nas carnes bovinas. Além disso, encontramos as vitaminas A, B1, B2, B6, C, D e E. Ainda, encontramos elementos minerais vitais para o ser humano, como o sódio, ferro, cobre e zinco, entre outros.

Entretanto, se compararmos a carne de peixe com a carne bovina ou suína, poderemos constatar grandes vantagens dos peixes em termos de qualidade, pois a carne de peixe é muito mais benéfica à saúde. Para começar, a maior parte das gorduras dos peixes é insaturada e, dependendo da espécie de peixe, a gordura pode representar somente 1% do peso da carne.

A carne de peixe apresenta uma grande qualidade que nem sequer existe nas carnes vermelhas: a presença de um componente que é muito benéfico à saúde, conhecido como ômega 3. O ômega 3 é um ácido que ajuda a reduzir as taxas de colesterol, diminuindo a incidência de doenças cardiovasculares. Auxilia, também, na regeneração de células nervosas, influindo no combate à depressão e distúrbios do sono. Por atuar no sistema nervoso, o ômega 3 diminui o risco de desenvolvimento do Mal de Alzheimer, demência e cansaço mental.

Devemos levar em consideração que nem todos os peixes são iguais. Isto quer dizer que as características nutritivas variam dependendo do peixe. Podemos classificar os peixes, de uma maneira geral, em peixes de carne magra e de carne gorda. Os peixes de carne gorda são aqueles cuja gordura está dispersa por toda a carne, não sendo possível separa-la totalmente. Temos como exemplo de peixes de carne gorda o atum, salmão, sardinha, anchova e arenque, entre outros. Já os peixes de carne magra apresentam a gordura praticamente toda confinada ao fígado. Como exemplos de peixes de carne gorda, temos o bacalhau, carpa, linguado, truta, tainha, robalo, etc. A carne de bacalhau, por exemplo, apresenta apenas 1% de gordura, porque o restante fica armazenado no fígado.

Dicas para saber comprar e preparar o peixe

O peixe fresco deve ter carne branca ou rosada, escamas bem presas ao corpo, guelras avermelhadas e brilhantes, olhos brilhantes e sem manchas. É muito importante tocar a carne com um dedo e pressiona-la: se a carne estiver muito mole ao toque, deixando uma marca afundada, significa que a carne não está apropriada para consumo e deve ser descartada. Deve estar conservado no gelo e não deve ser comprado se estiver exposto ao sol ou à presença de insetos.

Por ser altamente perecível, o peixe fresco deve ser consumido o mais rapidamente possível. Para descongelar carne de peixe, basta tira-la do congelador e coloca-la na geladeira na noite anterior ao preparo. Se for ser preparada ensopada ou cozida, pode ser levada diretamente do congelador à panela.
 
 
 
 
 
 

« voltar

Indique a Matéria
Seu Nome:
Seu Email:
Nome do Amigo:
Email do Amigo:
Comentários:

 

 

Publicidade
Info Rural News
Proibida a cópia e reprodução total ou parcial por qualquer meio ou processo, sem autorização expressa do Ruralnews.
Copyright 2005. © RuralNews - Todos os Direitos Reservados. Desenvolvido por Pontaweb