Home  Quem Somos  Cadastre-se  Anuncie no Rural News  Fale Conosco 
Busca
 

 

 
Enquete
Qual a sua área de atuação profissional?
Agricultura
Pecuária
Agricultura e Pecuária
Outra área dentro do setor rural
Fora do setor agropecuário

 

 Indique este site

Fatores que Influenciam na produção de leite

autor: Redação RuralNews
data: 15/03/2020

Influência da individualidade

O fator individual, ou seja, a individualidade ou qualidades inerentes a cada indivíduo é de grande influência na produção leiteira, por que há indivíduos que, pela sua elevada produção de leite e gordura sobressaem, não só dentro do rebanho mas também na sua raça.

Essa característica pode ser hereditária, explicando a formação de famílias de alta produtividade.

As vacas excepcionais são, em geral, as que satisfazem às exigências do padrão da raça, são grandes, angulosas e descarnadas, mas tem elevado padrão de alimentação, são muito exigentes, de baixa rusticidade e necessitam de muitos cuidados e tratos especiais.

Influência da idade

A idade da vaca influi mais na quantidade de leite produzido do que na sua qualidade.

A produção do leite é iniciada quando a vaca atinge, mais ou menos, 2 anos de idade e vai aumentando até alcançar o máximo entre 5 a 6 ou 8 a 9 anos, ou seja, da terceira à sexta cria, diminuindo, depois, até a décima cria quando, em geral, termina a vida útil da vaca.

De acordo com as raças, varia também a idade média da produção máxima de uma vaca, sendo na quarta cria para a Jersey, sexta para a holandesa, sétima para a Guernsey e oitava para a Ayrshire.

Quanto à influência da idade sobre o teor de gordura, segundo estudos realizados, quanto mais velha a vaca, menor é o teor de gordura do seu leite.

Outro ponto importante é que as vacas boas vivem mais do que as ruins, pois uma boa produção exige um organismo sadio e bem alimentado.

Influência do período de lactação

Durante a lactação, a produção do leite varia, diariamente, não só quanto à sua quantidade ou volume mas, também, em relação à sua qualidade e composição como, por exemplo, a percentagem de gordura.

A lactação começa no quinto ou sexto dia após o parto, quando o leite fica "limpo", isto é, não contém colostro, e segue por dez meses, aumentando no primeiro mês, estabilizando-se no segundo ou terceiro e começando a declinar no quarto mês, época em que a vaca já deve estar "enxertada". Do quinto mês em diante ela vai diminuindo, terminando um mês antes do novo parto.

Durante algumas semanas depois do parto, a gordura e os extratos secos totais do leite se apresentam em seu mínimo para mais tarde se estabilizarem e aumentarem. É por isso que o leite do fim da lactação tem gosto salgado, justamente por ser mais rico em gorduras e sais minerais e mais pobre em lactose, ou seja, o açúcar do leite.

Portanto, quanto mais prolongada for a lactação, menor será a produção final e maior o teor de gordura e de extrato seco.

A duração do período de lactação varia com as características do animal. Quanto menos leiteira for a vaca, menor será a sua duração.

Em boas vacas é comum o período de lactação se prolongar até o nascimento de nova cria, o que não é aconselhável, porque assim não há tempo para um repouso do úbere, o que é de grande importância.
 

« voltar

Indique a Matéria
Seu Nome:
Seu Email:
Nome do Amigo:
Email do Amigo:
Comentários:

 

 

Publicidade
Info Rural News
Proibida a cópia e reprodução total ou parcial por qualquer meio ou processo, sem autorização expressa do Ruralnews.
Copyright 2005. © RuralNews - Todos os Direitos Reservados. Desenvolvido por Pontaweb