Home  Quem Somos  Cadastre-se  Anuncie no Rural News  Fale Conosco 
Busca
 

 

 
Enquete
Qual a sua área de atuação profissional?
Agricultura
Pecuária
Agricultura e Pecuária
Outra área dentro do setor rural
Fora do setor agropecuário

 

 Indique este site

Erradicação e prevenção das plantas daninhas

autor: Redação RuralNews
data: 21/05/2019

Plantas daninhas, como o seu próprio nome indica, são aquelas que, por sua invasão, podem causar sérios danos e até a destruição parcial ou total de lavouras, pastagens ou de outras plantações, inclusive hortas e jardins. Por esses motivos, o seu combate deve ser o mais rigoroso possível, para impedir que invadam ou ataquem as plantações, protegendo-as desses ataques ou erradicando-as totalmente, quando estas plantas já estiverem presentes.

O combate e a destruição dessas plantas deve ser feito em todas as fases da sua existência, ou seja, como sementes, rizomas, raízes, tubérculos, mudas, etc.

Desde que as plantas daninhas sejam erradicadas totalmente de um terreno, elas só reaparecerão se houver uma nova invasão, causada por fases de pássaros que "carreguem" sementes ou por sementes levadas pelos ventos, águas de chuvas, enxurradas ou até mesmo pelo próprio homem.

A erradicação ou arrancamento dessas plantas pode ser feita manual ou mecanicamente, com o emprego de máquinas agrícolas especiais. Para o seu combate ou extermínio, podem ser empregados, ainda, produtos químicos próprios, principalmente em hortas e em estufas.

Estes produtos, os herbicidas, podem ser encontrados facilmente em qualquer loja especializada em produtos agropecuários e também são empregados na preparação da terra, ou seja, do substrato para ser utilizado em vasos ou saquinhos de plástico, para o plantio de mudas, principalmente em viveiros. Sendo tomadas as medidas indicadas, o risco de invasão de plantas daninhas é praticamente nulo.

Prevenção

"Antes prevenir do que remediar". Também no combate às ervas ou plantas daninhas, este provérbio se ajusta perfeitamente, inclusive em relação aos custos, pois é muito mais barato evitar a entrada de uma planta daninha em uma propriedade, do que fazer o seu combate. Este procedimento deve ser feito tão logo seja detectada a sua presença, para evitar que ela se desenvolva, se reproduza e se espalhe por todo o terreno.

Quanto menos a planta daninha infestar, penetrando em terrenos nos quais não existia, maiores serão os trabalhos e os custos para combatê-la e erradicá-la. Quando, no entanto, uma planta daninha ou várias da mesma espécie ou de espécies diferentes invadirem uma determinada área, é necessário que, imediatamente, sejam tomadas medidas rigorosas para evitar a entrada de novos exemplares e para eliminar as já existentes.

O cuidado maior que o produtor deve tomar para evitar as plantas daninhas é na aquisição de sementes e mudas, que devem ser sempre de qualidade, de fornecedores, produtores ou de estabelecimentos especializados idôneos. O ideal é que as sementes ou mudas venham acompanhadas de certificados de garantia.
Outra medida importante para prevenir a propagação de pragas ou ervas daninhas é sempre empregar materiais e máquinas que estejam bem limpas. Também as pessoas devem estar com os sapatos e as roupas limpas.

Os terrenos vizinhos das plantações também devem ser cuidados, para evitar que contaminem as áreas de culturas ou de pastagens. Deve ser levado em consideração que também os animais podem, através de suas fezes, disseminar sementes por eles engolidas e que não sofreram alterações com a passagem pelo aparelho digestivo dos mesmos.

« voltar

Indique a Matéria
Seu Nome:
Seu Email:
Nome do Amigo:
Email do Amigo:
Comentários:

 

 

Publicidade
Info Rural News
Proibida a cópia e reprodução total ou parcial por qualquer meio ou processo, sem autorização expressa do Ruralnews.
Copyright 2005. © RuralNews - Todos os Direitos Reservados. Desenvolvido por Pontaweb